Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




....mas não houve uma alminha capaz de dizer que o puto do primeiro livro não acaba. Uma pessoa lê quinhentas e tal páginas de trampa para não chegar ao fim de uma história. E agora uma pessoa não se aguenta de curiosidade e vai ter de ler o seguinte. Haveis de ter muitos amigos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Só para dizer que aqui deste lado do Atlântico, não só não cobram por eles como ainda chegam a colocar dois, um dentro do outro, quando os artigos são pesados. O que me dizem, dedico-me ao contrabando e faço disto vida? Levo uns quantos e vou para a porta do Pingo Doce vender a 5 centimos, que vos parece??

Autoria e outros dados (tags, etc)

Longe de mim querer pressionar ou assim, mas não espero menos do que isto:

image.jpg

 image.jpg

(E sim, o mocinho de baixo marchava. Sim. Gostos não se discutem pá, deslarguem-me!)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:41

"Vai ficar tudo bem"

por Mia, em 15.02.15

Está aí a fazer um ano que uma das minhas melhores amigas perdeu o namorado. Ele era um rapaz jovem e promissor, eles tinham uma relação fresquinha e ainda na fase amor-cor-de-rosa-tanto-mel-que-mete-nojo, era um dia normal, igual a tantos outros. Estiveram juntos, despediram-se normalmente - iam estar juntos amanhã, não era preciso grandes despedidas - e depois um terrível acidente aconteceu. Sabia-se que havia vítimas, mas ele não era uma delas, não podia ser. Havia certamente uma explicação para tudo: para o facto de ele não atender o telemóvel, de não dar notícias, de ninguém saber dele. Ele não era, não podia ser um dos feridos. As notícias chegavam-nos pela comunicação social, e diziam já ter notificado as famílias das vítimas, e a dele continuava sem saber de nada, portanto não era ele. Não era. Eu, a 3000km de distancia, passei horas ao telefone com ela. Disse-lhe vezes sem conta que ia ficar tudo bem. Ela teimava em não acreditar. A dada altura, perguntei-lhe:

- eu alguma vez te menti?

- não.

- acreditas em mim?

- sim.

- então acredita no que eu te digo, vai ficar tudo bem.

 

Não ficou.

Ele morreu, a comunicação social estava errada, e havia de facto um motivo para ele não dar notícias, e era o pior possível.

 

Ela não se lembra disto. Nos momentos que seguiram aquele turbilhão de emoções, muita coisa se apagou, e para ela aquele momento e os dias, semanas, meses seguintes são uma névoa. Mas eu, eu nunca me esquecerei. Nunca me sairá da cabeça o dia em que fiz uma promessa falsa, em que jurei que ia ficar tudo bem, sem saber se ia. O dia em que criei uma ilusão vã numa pessoa, para ser depois desfeita em mil pedaços.

 

Hoje, uma outra amiga está a passar um momento difícil, precisa de apoio e precisa de alguém que lhe diga que "vai ficar tudo bem". E eu simplesmente não consigo fazê-lo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ia escrever aqui um textinho bonitinho sobre como às vezes essa cena do plágio nem é bem plágio, e como às vezes ouvimos ou vemos qualquer coisa e não processamos e depois vamos dizer/fazer/escrever a mesma coisa, e de como por vezes ouvimos, por exemplo, pessoas a utilizar as "nossas" expressões e ficamos todos ressabiados - copião, vou fazer queixa - mas na verdade nem é por mal, é que às vezes apanham-se coisas dos outros e nem se dá por ela, e pronto, dizia eu, que ia escrever sobre isso mas vai-se a ver já resumi tudo e não vale a pena estar aqui com floreados que vocês percebem, e pronto, kudos para vocês se conseguiram ler esta frase estupidamente grande de um só fôlego, eu já estou a ficar sem ar só de a escrever.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:20

 Coincidência? Hum. Vai ser uma bela noite, é o que vos digo.

1305297894296_1043413.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:52

Tem um nome estúpido, não tira os pêlos em duas sessões como umas e outras apregoam por aí (diminui e enfraquece, é verdade, mas não tira tudo), exige manutenção anual, e, mais importante do que qualquer outra coisa, doi pra carago. Depois não digam que não avisei.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:42

A boa noticia é que o whatsapp já tem uma versão online, disponível para o Chrome, aqui.

A má notícia é que só está disponível para a ultima versão e o meu telefone esperto diz que não tem espaço para a actualizar, e é tão retardado que ainda não percebeu que tem um cartão de memória com 2GB vazio onde podia armazenar essa tralha toda.

Os dramas da vida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Constatações

por Mia, em 12.02.15

A quantidade de palavreado impróprio neste blog (e na minha vida) é directamente proporcional à quantidade de merda que tenho que aturar no trabalho (e na minha vida. mas essencialmente no trabalho).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:01

Eu uso unhas de gel.

Pânico.

Drama.

Horror.

Eu sei, eu sei.

 

Em minha defesa posso dizer que sofria desse vício horrível que é roer as unhas, e que as minhas mãos andavam sempre longe de ser aquilo que uma lady deve apresentar, pelo que esta foi a melhor solução que encontrei. Mais acrescento, que as faço curtinhas, quadradas, fininhas e discretas.

 

Estou perdoada? Ou devo ir ali chicotear-me num instante?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Normalmente pagam-me para estas merdas, mas pronto, hoje estou simpática, cá vai uma borla: filha, dê uma vista de olhos nesse site que as traduções estão uma cagada e o alinhamento de campos já viu melhores dias.


De nada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:41

Era uma vez uma jovem linda e esbelta que fazia tudo pela sua família. Estava sempre lá quando era preciso, fossem as horas que fossem, nem que tivesse outras 3000 coisas mais interessantes para fazer, se alguém precisava ela estava lá. Um dia um cabrão de um charlatão entrou na família, por via de ser o "namorado"* da mãe da jovem, e achou que giro, mesmo giro, era correr com filho da tal mãe, irmão mais novo da belíssima jovem, rapaz ainda dependente da mãe e com problemas seus q.b. A miúda, que não tem sangue de barata e sempre aprendeu a defender os seus mais do que a si própria, armou um escarcéu, chamou todos os nomes e mais alguns ao gajo e disse toda a merda que boa educação a tinha feito manter calada durante demasiado tempo. A família criticou-a, virou-lhe as costas, e agora são todos muito felizes - a família e o charlatão, entenda-se.

Fim.

 

 

*a razão destas aspas dava conteúdo para outra história. Lá chegaremos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:03

Eu procrastino.

Eu procrastino.

Eu procrastino.

Eu procrastino.

Eu procrastino.

Eu procrastino.

 

Eu vou-me foder com tanta procrastinação porque no meio disto tudo ninguém faz o trabalho por mim e não há milagres.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A sério. Se não fossem vocês, não tinha dado pelo vulcão que se alojou no meu queixo e que se vê da China. Obrigada. De coração.

Autoria e outros dados (tags, etc)

... admiro a capacidade que esta moça tem de conseguir escrever TODAS as frases como exclamações (excepção feita às perguntas, vá).

 

defsfoy.png

Não leiam o texto todo, credo, contem só os pontos finais. Como assim não encontraram nenhum?

 

P.S: Imagem da net. Como 99% das que por aqui aparece. Sabeis disso, pois sabeis? Não preciso de estar sempre a escrever, certo?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:19

Há muito tempo atrás, corria o ano de dois mil e oito quando uma jovem criou o seu primeiro blog. Era uma espécie de diário online onde depositava todos os seus dramas e parvoíces. Estava a meio de uma depressão, com um esgotamento e com os problemas típicos de quem começa a deixar a adolescência para entrar na vida adulta, e a juntar à festa ainda tinha a mania de que sabia tudo e tinha sempre razão, imaginem o registo. Era um blog parvo-lamechas, a tal da jovem escrevia coisas muito estúpidas, e - pior! - tinha duas ou três dezenas de pessoas que por lá passavam religiosamente todos os dias e diziam ámen com toda a merda que ela debitava.

O seu primeiro blog era isso tudo, mas era muito mais: era genuíno. Era o único sitio onde podia ser ela mesma, sem reservas, sem medos, nua. E assim foi durante uns dois anos. Um dia, uma familiar próxima deu com ele e identificou-a imediatamente. Acto contínuo: copiou o link e enviou para todas as pessoas da sua família que tinham e-mail. E foi assim que, um belo dia, a tal jovem deprimida, fragilizada e com a vida a cair aos pedaços, viu ainda toda a sua intimidade exposta e ridicularizada, por uma pessoa que era suposto protegê-la.

Fim.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Je suis o caralho que vos foda

por Mia, em 06.02.15

A sério. Parem com essa merda, já mete nojo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ah!

por Mia, em 05.02.15

E no meio da azáfama, ainda se arranjou um tempinho cá por casa para tomar aquela que será talvez, até ao momento, a decisão mais importante das nossas vidas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pelo caminho...

por Mia, em 05.02.15

... aproveitei as 11h de viagem de regresso a casa e quase despachei as 50 sombras de Grey, livro emprestado por uma colega que achou que era "a minha cara" e que estava lá em casa a ganhar pó há meses. Já tinha lido as primeiras 100 páginas (mais coisa menos coisa) e não me prendeu minimamente, mas tinha que devolver o livro e parecia mal não o ler, por isso atirei-me a ele. E confirmei as minhas suspeitas: mas que coisinha mais desinteressante, valha-me deus.

Tenho cá uma teoria acerca do que falta na vidinha das mulheres que acham aquele livro a ultima coca-cola do deserto, mas vou-me abster de elaborar. No meio disto tudo, só há duas coisas que me intrigam: por que carga de água é que a coleguinha achou que aquilo era a minha cara, e onde raio vou buscar vontade para ler as cerca de 150 páginas que me faltam para terminar??

Autoria e outros dados (tags, etc)

É qualquer coisa como isto

por Mia, em 05.02.15

trabalho.jpg

É absurda a quantidade de vezes que penso: quem me dera que o mundo parasse um bocadinho para toda a gente menos para mim, só para eu ter tempo de fazer algumas coisas que tenho pendentes sem me incomodarem. Definitivamente, 24h não me chegam.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Oh, não gostaste do que escrevi?




Quem vem lá

Site Meter