Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Acabou-se a mama

por Mia, em 09.02.18

Não há leite fraco.

O teu corpo produz sempre o necessário para o teu filho.

Não desistas da amamentação.

 

 

Sabem onde podem enfiar estas e as outras frases feitas relativamente à amamentação? Aí mesmo.

 

Planeei amamentar em exclusivo o meu filho até aos seis meses, e depois tirar. Entretanto ele nasceu, e eu considerei prolongar a amamentação, não porque gostasse, mas por ser melhor para ele. Tudo a correr bem, ultrapassados os problemas iniciais entramos em piloto automático e a coisa fluía naturalmente.

 

Um belo dia - ou não tão belo quanto isso - a pequena criatura começou a mamar menos. E menos. E menos. Se habitualmente mamava 10 a 15 minutos de cada lado, de repente começou a mamar 10 minutos no total, e depois era uma choradeira de proporções épicas e me fazer dar graças a todos os santinhos por não termos vizinhos.

 

Falei com a pediatra - é normal, é porque ele agora consegue mamar de forma mais eficaz. E sosseguei por uns dias. Até que, numa consulta de rotina no centro de saúde, verificamos que ele em duas semanas tinha aumentado apenas 30 gramas de peso. Na minha cabeça, todos os alarmes dispararam, mas à minha volta as pessoas diziam que não. Que era normal. Que os bebés aumentam menos de peso conforme avançam na idade. Que dar mama é que é bom. Disse a enfermeira, disse a médica de família, disseram os sabichões de serviço, mas eu não estava bem com isso. Nessa noite não dormi. O meu filho está a passar fome, tenho a certeza, era o pensamento que me pairava na cabeça.

 

Esperei pela manhã, e liguei à pediatra. Outra vez a mesma conversa, que era normal, que não tinha nada de mal ganhar pouco peso, que era um menino saudável, blá blá blá, mas pronto, se a mãe se sentir melhor com isso, faça assim: tire leite com a bomba e no fim de ele mamar experimente dar-lhe com o biberão, para ver se ainda tem fome. Dito e feito, e claro, a criança estava faminta. Mamou o biberão, e mamava mais se houvesse.

 

Voltei a ligar: vamos começar a dar suplemento imediatamente.

 

É por situações destas que fico frustrada com a obsessão pela amamentação. Com esta brincadeira, o meu filho esteve a passar fome semanas. Era mesmo necessário? Eu não sei se o meu leite era fraco, ou era pouco, ou o que raio se passou. Mas para quê insistir em algo que não está a ser benéfico para a criança? Se eu não tivesse insistido que algo não estava bem, todos os profissionais de saúde que nos acompanham teriam deixado passar esta situação.

 

Começamos a suplementação com leite artificial aos quatro meses e meio, e o monstrinho atirou-se ao biberão como se não houvesse amanhã. Continuei a amamentar - primeiro mama, depois biberão, até ao dia em que decidi parar. Assim, sem floreados: aos cinco meses e meio, escolhi parar.

 

Não o fiz de ânimo leve. Amamentar estava a ser uma tortura para ambos. Chegava a hora de comer, ele cheio de fome, mamava dois ou três minutos, forçado, entre lágrimas e gritos. Para quê?! Falei com a pediatra, expliquei a situação e concordamos que era melhor parar. É claro que me senti culpada, nostálgica, falhada, má mãe. Mas ultrapassei. O meu filho bebe leite artificial. E não há mal nenhum nisso.

Autoria e outros dados (tags, etc)


33 comentários

Imagem de perfil

De Happy a 09.02.2018 às 12:17

O meu filho também acabou por mamar menos do que o previsto. Ou porque o leite era já fraco ou como disse o pediatra, porque o biberon não exige tanto esforço, o que é certo é que passei rapidamente ao complemento. Depois de experimentar o biberon, nunca mais quis o peito.
E pronto. Ficou ali resolvido.
Imagem de perfil

De Mia a 12.02.2018 às 14:41

O meu começou a tomar biberão muito cedo: para as noites serem menos dolorosas para mim, tirava o leite com a bomba e numa das vezes nocturnas era o pai que dava. Nunca estranhou o peito, nunca se deu mal com o biberão. Não sei o que se passou, mas pronto, foi assim, paciência!
Imagem de perfil

De Ana Gomes a 09.02.2018 às 16:15

Eu adorava ter dado de mamar aos meus filhos e no primeiro ele tambem berrava como o teu depois de mamar... até que a minha sogra me disse "estás a matar o teu filho à fome" fui de imediato à pediatra e disse-lhe o que se passava passou de imediato o suplemento. 
No segundo como já sabia o que a casa gastava avisei logo no hospital que leite aqui nem ve-lo... não acreditaram fui tirar o leite com bomba e mostrei-lhes os belos 5 ml que tinha tirado!!!! 
Segue os teus instintos e deixa lá aqueles comentários "sábios" de terceiros... 
Imagem de perfil

De Mia a 12.02.2018 às 14:42

Exacto. Quando ele começou a mamar menos, pensei "vou tirar o resto com a bomba". Mas... qual resto??? meia hora "a bombar" para tirar 5ml, 10ml na loucura. Não deu mais, paciência!
Imagem de perfil

De Cristina Ferreira a 09.02.2018 às 16:16

Calma... Não és uma má mãe por isso... 😊
Mas se soubesses a quantidade de coisas pelas quais ainda te vais sentir uma má mãe... Há 15 anos que sou perita em sentir culpas por tudo e por nada... Já acho que faz parte da maternidade 😍
Imagem de perfil

De Mia a 12.02.2018 às 14:44

Acredito TANTO nisso. Sempre fui de me sentir culpada com tudo, e agora piorei imenso. Se o miúdo anda no colo de outros sinto-me mal porque não lhe estou a dar atenção. Se está sempre no meu colo, culpada porque o sufoco. Se está sossegado no canto dele, culpada porque o estou a ignorar. Nada está isento de culpa, nunca, uma canseira!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.02.2018 às 16:21

Não te preocupes ...é só leite...não tem significado nenhum na mãe que tú és nem na vida do teu filho,e é por estas e por outras que os "fundamentalismos da mama" deviam se metidos num certo sitio que eu sei!!!
Imagem de perfil

De Mia a 12.02.2018 às 14:44

Exacto. Acho que levamos uma lavagem cerebral tão grande ao longo da gravidez e depois no pós-parto, que acabamos por torrar um pouco os miolos...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.02.2018 às 15:36

Olha por essas e por outras é que a mim ninguém me apanhou nos Centros de Saúde nas aulas de preparação do parto, fiz sim 1 workshop dado numa loja da Chicco por uma enfermeira sobre "Cuidados com o Recém Nacido" e li livros técnicos sobre a gravidez, parto e recém nascidos....o resto nem pensar. Tive um prematuro que nunca soube mamar e só bebeu leite materno durante 3 semanas (por sonda e biberão) porque depois secou e as enfermeiras da neonatologia desde o primeiro dia disseram-me logo para não me preocupar e para tirar o leite que tiver e o resto há muito leite na lata que é para isso que existe e que nenhum bebé morre há fome sem leite da mãe (e foram impecáveis porque me avisaram logo que o meu leite provavelmente ia secar pois o bebé não sabia mamar/podia para estimular a produção de leite)
Imagem de perfil

De Mia a 19.02.2018 às 10:09

Sou sincera: as aulas de preparação para o parto foram completamente inúteis. Mal estruturadas, mal preparadas e com conteúdo desinteressante. Se fosse hoje não faria.
Acho que todo o acompanhamento deveria ser assim: incentivar sim, mas forçar ou criar sentimentos de culpa, nunca.
Imagem de perfil

De gatodeloiça a 09.02.2018 às 17:09

Olha, eu tive a mesma situação, percebi logo que o leite não chegava para cobrir todas as necessidades do puto. Fui à farmácia e disseram-me logo, compre um suplemento, foi gradualmente, mas habituou-se logo. Ele e ela deixaram a mama naturalmente, e eu nem complexos, nem frustrações, enfim foi um alívio para ambos.
Imagem de perfil

De Mia a 12.02.2018 às 14:45

Também senti que foi o melhor para ele, e para mim. Estava a insistir por princípio, porque é suposto ser assim, e ele estava a sofrer mais com isso!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.02.2018 às 21:11

Fizeste bem, uma coisa que me ensinaram quando enfrentei problemas parecidos, foi: o bebé só está bem ou estará bem, quando a mãe também estiver, e a verdade é que eles dependem de nós, do nosso bem estar. Embora neste caso o bem estar do bebé também é importante. bjs e que corra tudo bem.
Imagem de perfil

De Mia a 19.02.2018 às 10:13

A pediatra disse-me exactamente isso, que só era benéfico se ambos estivéssemos bem - e nenhum de nós estava! *
Imagem de perfil

De marta-omeucanto a 09.02.2018 às 17:27

Já devo ter dito isto, mas volto a dizer. Com a minha filha aconteceu o mesmo mas apenas duas semanas depois de nascer. Ela chorava com fome,embora eu na altura não soubesse, e eu de nervos por não saber o que ela tinha e porque chorava. Quando tirei com a bomba, deu um bocadinho no fundo do biberão. Passámos ao leite artificial. Ela começou a beber um biberão cheio! Acabou-se o choro, acabou-se a fome, e o stress. E ela é uma miúda saudável, com 14 anos, mesmo tendo bebido toda a vida leite artificial. Por isso, não te sintas mal nem culpada!
Imagem de perfil

De Mia a 12.02.2018 às 14:48

Eu também mamei apenas 3 meses, e o meu irmão apenas 1, ambos saudáveis. O pai do meu filho mamou imenso tempo e tinha, entre outras coisas, otites e bronquiolites frequentes. Também vem muito da pessoa, do ambiente, sei lá, amamentar não é tudo.
Imagem de perfil

De C.S. a 09.02.2018 às 19:03

Olá Mia! Como talvez saibas, pelo meu blog, eu não sou mãe, se calhar é por isso que vou escrever o que vem a seguir: 
Porque razão é que a mãe se deve sentir mal em parar de amamentar se o leite não é está a ser bom para a criança? 
Tens toda a razão, existe uma certa pressão social quanto à amamentação. Eu julgo que é ótima e que deve ser feita enquanto a mãe e o bebé estiverem bem, porque se não for o caso não vale a pena insistir. 
Beijinhos
Imagem de perfil

De Mia a 12.02.2018 às 14:51

Querida C.S., quando eu não era mãe e dava opiniões sobre maternidade levava muitas vezes com o "não és mãe, quando fores vais perceber". Pois bem, agora que sou acho que posso dizer com propriedade que a opinião de quem não tem filhos é tão válida como a de quem tem, e por vezes até mais sensata porque não tem as hormonas da maternidade a toldar-lhe o raciocínio. Em relação à tua pergunta, não sei! Fazem-nos uma lavagem cerebral tão grande durante a gravidez que, não podendo/conseguindo/querendo amamentar, é todo um drama. Concordo em não desistir logo, se for a vontade da mãe, mas acho que temos que saber quando por uma coisa de parte, sem culpas!
Imagem de perfil

De Triptofano! a 09.02.2018 às 20:01

Beber leite artificial hoje em dia é das coisas mais frequentes de acontecer por isso não te precisas de sentir mal com esse facto.
Se conseguisses podias ter continuado a dar algum leite materno via biberão, já que a grande vantagem seria passares as tuas imunidades para o teu rebento, mas olha, eu fui criado com suplemento e estou aqui fresco e fofo, e olha que há trinta anos atrás os suplementos não eram tão bons como os de hoje em dia!
Imagem de perfil

De Mia a 12.02.2018 às 14:53

Pensei nessa hipótese, até porque isto coincidiu com uma altura em que o bebé tinha acabado de recuperar de uma virose e a questão das defesas preocupava-me, mas a verdade é que não consegui. Desde o início que, se conseguisse tirar 100ml por dia já era um dia de sorte, e isso é muito pouco para uma só refeição, imagina para as 5 que o bebé fazia nessa altura. Dar suplemento não é dramático, eu também tomei desde os 3 meses, há 30 anos atrás, e estou aqui. É como é, não foi como planeei mas paciência!
Imagem de perfil

De Bruxa Mimi a 09.02.2018 às 21:16

Pois a mim só me "calharam" profissionais de saúde que querem impingir o leite artificial. Verdadeiro apoio e ajuda para conseguir amamentar em exclusivo... nenhum (ou quase nenhum). Resultado: a mais velha começou o LA aos três meses, a segunda com um mês e dez dias, o terceiro aos 19 dias e a quarta com dez dias.  Se houver quinto, deve nascer com biberão incorporado... 
Imagem de perfil

De Mia a 12.02.2018 às 14:55

Nem 8 nem 80. No curso de preparação para o parto apanhei de tudo: enfermeiras que defendiam a amamentação a todo o custo, e outras que diziam que fizéssemos como nos parecesse melhor. No hospital não me senti pressionada para nenhum dos lados, incentivaram que o fizesse, mas não dramatizaram quando a coisa ficou complicada e ofereceram o suplemento, ainda que eu não tivesse optado por isso. Já no centro de saúde, senti uma pressão imensa para amamentar. Acho que a palavra chave é moderação, e isso é que é difícil de encontrar!
Imagem de perfil

De Bruxa Mimi a 12.02.2018 às 16:01

Concordo que não é fácil!
Imagem de perfil

De mami a 10.02.2018 às 09:49

tenho-me debatido com o mesmo problema.
a princesa, com 2 meses, tem diminuído o tempo de mamada.
e, claro, que ninguém valoriza o meu stress :(
Imagem de perfil

De Mia a 12.02.2018 às 14:56

Pode efectivamente ser essa situação de estar a mamar mais eficazmente, é comum, segundo investiguei. No entanto se achares que fica com fome, experimenta o biberão com leite teu após a mamada, tiras as dúvidas! Boa sorte*

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Oh, não gostaste do que escrevi?




Quem vem lá

Site Meter