Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Explico

por Mia, em 21.09.17

A minha sogra veio limpar-me a casa, e eu fiquei chateada.

 


Pode ter sido porque foi a gota de água que transbordou um copo já cheio de situações mais chatas, pode ter sido apenas o meu mau feitio, pode ter sido uma reacção normalíssima. Foi por isso que vos perguntei como reagiriam.

 


A verdade é que senti esta "oferta" como um atestado de incompetência. Sim, somos todos iguais cá em casa, igualdade de género e divisão de tarefas, blá blá blá, mas em limite ele está fora a trabalhar o dia todo e as tarefas domésticas recaem maioritariamente sobre mim. As coisas são como são. Por isso, quando a minha sogra comunicou que cá vinha limpar, o que eu ouvi foi: "és uma incompetente que nem sabe tratar da casa, pobrezinho do meu filho, pobrezinho do meu neto, se não sou eu a tratar da casa deles sabe-se lá a pocilga em que viveriam".



Posso estar a exagerar um nadinha, mas não se metam com uma puérpera (sempre quis usar esta palavra) hormonal.


Depois, há toda a situação de a "oferta" ter que levar com estas aspas, porque não foi tanto uma oferta mas sim uma imposição. Não suporto que se metam na minha vida. Não suporto que me digam o que fazer. E na minha casa mando eu. Fiquei chateada por isto me ter sido comunicado, e mais ainda por ele me ter apresentado o facto consumado, ainda que ele se defenda dizendo que a ele também não foi pedida opinião. Não acho que tenha sido por mal, claro. Mas acho que ele tinha que ter posto um travão à coisa e avisado que iria falar comigo e depois logo se via, mais não seja para marcar uma posição: cá em casa mandamos os dois, e mais ninguém.

 


Acho que, por muito que as pessoas sintam que podem ajudar ou que fariam algo melhor do que está a ser feito no momento, a barreira da privacidade do lar alheio não pode nunca ser transposta. Oferecer ajuda sim, impor essa mesma ajuda, nunca.

Autoria e outros dados (tags, etc)


21 comentários

Imagem de perfil

De Life Inc a 21.09.2017 às 09:25

Eu ficava possessa e dou graças por estarmos (quase sempre!) em sintonia nessas situações.

xoxo
Marta
Imagem de perfil

De Mia a 26.09.2017 às 17:24

É mesmo uma sorte!
Imagem de perfil

De VeraPinto a 21.09.2017 às 10:25

Podia ser eu a escrever isto, sem tirar nem por, tirando a parte do filho claro. 
Já passei situações semelhantes, e penso exactamente o mesmo. Quando as coisas são impostas, fico pelos cabelos. 
E ainda assim, vou recusando tudo a sorrir e a acenar. Prefiro passar noites a passar a roupa a ferro, do que ter alguém a cuscar a minha casa quando não estou cá. 
Quando comprei a casa, já antiga, fechada há 6 anos, e com 3 andares para limpar, ninguém se ofereceu para me ajudar a limpar, porque lá está, estava vazia. Não havia nada para ver, para julgar. 
Agora que está composta, que a nossa vida está aqui, não falta "ofertas" para cá vir.. quando ninguém está cá. 
Não obrigada. 
Imagem de perfil

De Mia a 26.09.2017 às 17:23

Exacto. Aqui também começaram as ofertas agora, porque querem vir ver o menino. E se fossem ajudas tudo bem, se calhar até reagiria melhor, mas não suporto que queiram decidir a minha vida por mim!
Imagem de perfil

De Margarida a 21.09.2017 às 10:29

Sinceramente, não sei como reagiria nessa situacão mas ia implicar uma chatice grande com o marido...
Imagem de perfil

De Mia a 26.09.2017 às 17:22

O problema é mesmo esse: não só não ajudam como atrapalham...
Imagem de perfil

De Nuvem a 21.09.2017 às 10:37

entendo perfeitamente. quando me tenta impor alguma coisa é meio caminho andado para eu me passar! se ela me faz isso também me passo. porque também acho que dentro da nossa casa, ainda somos nós os dois que mandamos!
Imagem de perfil

De Mia a 26.09.2017 às 17:22

Exactamente isso!
Imagem de perfil

De Psicogata a 21.09.2017 às 11:43

Li os outros dois posts e isso mais do que uma oferta foi mais uma imposição.
Não me parece que tenhas uma relação assim tão íntima com a tua sogra para ela tomar essa liberdade e mesmo assim acho falta de educação intrometer-se assim.
Bem sei que com as hormonas ficas diferente, mas eu pensado assim friamente, ligaria à senhora a recusar a oferta, dizendo que quando precisasse de ajuda pediria e que não gosto de pessoas estranhas em minha casa.
É que ela ainda por cima vem com uma amiga atrelada.
E aproveitava para dizer que mais importante que a casa é o sossego e que o fim-de-semana é para ser aproveitado a três.
Muito obrigada mas queremos estar sós e descansados.
Era só o que me faltava.

Ou podes sempre aproveitar e colocar as duas a fazer uma geral à casa se tiveres paciência para isso ;)
Imagem de perfil

De Mia a 26.09.2017 às 17:21

Foi o que aconteceu: vieram e limparam, e eu não me chateei mais com isso. Mas não gostei, não gostei nada. Estas imposições camufladas de ajudas dão cabo de mim porque me colocam numa posição em que sou uma ingrata se não aceitar...
Imagem de perfil

De Psicogata a 26.09.2017 às 17:23

Se não gostas e fiam a moer-te não aceites a próxima ajuda, antes ingrata do que ires contra ti própria.
Imagem de perfil

De Mia a 26.09.2017 às 17:35

Ele já levou o aviso: para a próxima, se não tiver coragem de negar a ajuda, falo eu.
Imagem de perfil

De marta-omeucanto a 21.09.2017 às 11:57

Tal e qual! Não custava nada perguntar "precisam de alguma coisa"?, "querem que dê lá um saltinho para ajudar?". E se calhar, a "oferta" seria recebida de outra forma.
Lembro-me que, nos primeiros dias depois de a minha filha nascer, a minha mãe é que me ajudou em algumas coisas. Mas não por imposição.
Imagem de perfil

De Mia a 26.09.2017 às 17:20

Exactamente! A minha mãe também tem ajudado imenso, mas sempre muito respeitadora da nossa privacidade e com cuidado para não se intrometer.
Imagem de perfil

De The Cherry a 21.09.2017 às 13:31

Aconteceu-me o mesmo a umas duas semanas, talvez. Sei que foi uma semana cansativa com muitos afazeres fora de casa e no fim de semana optamos por descansar em vez de limpar a casa.

Problema: os meus sogros - principalmente a minha sogra - é muito apegada ao M e gosta que vamos lá almoçar ou jantar no sábado ou no domingo, conforme nos dá mais jeito.
Nesse fim de semana o M, em vez de diz que não íamos porque queríamos ficar em casa a descansar disse que tínhamos a casa virada do avesso e que íamos ficar a limpar. Claro que na 2ª feira seguinte logo de manhã ela ligou a perguntar se tínhamos conseguido limpar tudo. Azar dos azares: o M descaiu-se e disse que não tínhamos limpo nada Image
No mesmo instante ela informa-o que se nós não estávamos a conseguir fazer tudo ela ia lá a casa e fazia isso porque tinha a tarde de folga.


Para ele não fez qualquer diferença - é a mãe! - mas quando ele me ligou a dizer "a minha mãe à tarde vai lá a casa limpar" acho que não lhe furei um tímpano por sorte, qual não foi o tom do meu grito. No entanto de nada serviu. 


Posto isto: compreendo-te quando dizes que ficaste irritada por apenas teres sido informada. Compreendo-te igualmente bem quando dizes que o que ouves é "és incompetente, coitado do meu filho"
Essa última parte até parece que eu a ouço alto e bom som, dentro da minha cabeça, cheia de sinais luminosos e sirenes. Muito porque, embora ela nunca me tenha dito directamente, já insinuou várias vezes que o filho está muito magrinho porque eu não o sei alimentar convenientemente ImageImage
Imagem de perfil

De Mia a 26.09.2017 às 17:19

Ah sim, essa do "estás tão magrinho, meu filho", seguido do olhar de canto para mim já é um clássico. Aposto que pensa: sua gorda, comes a comida toda ao meu menino Image

P.s: ele está o mais gordo que alguma vez esteve em toda a vida!!
Imagem de perfil

De The Cherry a 27.09.2017 às 12:46

Quase na fase de regresso dos Açores para o Continente, o M andava a correr de um lado para o outro e emagreceu mesmo muito - até eu fiquei preocupada com ele - porque ele era DJ na ilha e essa fase calhou na semana das grandes festas de lá. Então, a discoteca onde ele passava música era às portas da festa. Quando a festa acabava iam todos para lá. Ou seja, ele esteve uma semana inteira a acordar por volta das 11h para ir ter comigo à loja para arrumar o que restava - por mais que eu dissesse que ele podia ficar a descansar - e depois ia para a discoteca passar música e só se deitava lá para as 7/8 da manhã.
Não dormia quase nada, tinha os horários todos trocados e alimentava-se mal porque passava o dia todo fora de casa.
Quando chegamos cá a mãe dele quase teve um ataque cardíaco. Ela olhava para mim e eu estava praticamente com o meu peso normal mas ele estava magríssimo - recuperou o peso habitual em uma semana com os mimos da mãe - mas ainda hoje, passado ano e meio de termos voltado, ela acusa-me indirectamente de deixar o filho passar fome Image
Imagem de perfil

De Mia a 27.09.2017 às 14:59

E enquanto for indirectamente... vais com sorte! Image
Imagem de perfil

De The Cherry a 28.09.2017 às 10:16

Pois, bem verdade ImageImage
Sem imagem de perfil

De Aninhas a 22.09.2017 às 22:21

SOOOGRAS, um osso mau de roer! Primeiro, se ela queria ajudar dizia-lhe a si, se precisar de ajuda pras limpezas diga, que eu lhe ajudo! Segundo, foi logo direto ao filho, prq sabia que o filho dizia sim, pra não milindrar a mãe! Terceiro, o seu marido devia falar consigo antes de dizer sim! Mas minha qda, eles são todos assim, ainda se fazem de vítimas, mais as maezinhas! Eu e a minha sogra, ela no r/chão eu no primeiro andar, ela habituada a pôr e dispôr na casa da filha! Queria fazer o mesmo na minha, está a ver a situaçao! Se eu tinha carne pro almoço, devia fazer peixe! Se fazia algo à seg devia ser à sexta! Ir lavar a cabeça na cabelereira, prq não lavava em casa, prq assim na há dinheiro que chegue! Havia mto mais pra contar! Só não andamos à pancada, prq não quiz ser eu a levantar a mão, mas vontade não me faltou! Aturei isto 15 anos! Mas eu nunca deixei de fazer como eu queria e me dava jeito! E claro dizia as viz que eu tinha mau feitio!:-).
Imagem de perfil

De Mia a 26.09.2017 às 17:10

Ahahah o que me ri aqui! Eu nunca me dei mal com a minha sogra, mas não aguentava viver por cima dela (ou por baixo... ou num raio de 10km).

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Oh, não gostaste do que escrevi?




Quem vem lá

Site Meter