Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O homem regressa hoje ao trabalho, depois de na última semana ter gozado os dias de licença parental inicial que lhe restavam. Não é novo para mim estar sozinha em casa com o monstrinho: o pai já tinha regressado ao trabalho desde o início de Setembro e já estávamos habituados. Mas esta última semana foi maravilhosa. Não fizemos "nada de especial": passamos tempo em família. Com todo o resto do mundo a trabalhar, tiramos estes dias só para nós. Fomos às compras, almoçamos fora, jantamos fora, ficamos em casa. Passamos manhãs a preguiçar na cama e noites abraçadinhos no sofá a ver novela e séries. Dividimos as birras, os cocós e as arrumações. Visitamos família e recebemos amigos em casa. Cozinhamos juntos, conversamos, fizemos palhaçadas. Cantamos para o monstrinho, pegamos um com o outro e rimos muito. Ele desenvolveu uma adoração pelo pai, e o ar fascinado com que olha para ele é qualquer coisa de delicioso. Vivemos (quase) sem horários. Já aqui disse antes: preciso de ficar rica. Não tenho sonhos megalómanos nem quero viver uma vida louca. Queria "" ter todo o tempo do mundo para viver a minha família.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:23

IMG_1465.PNG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:57

E depois houve aquela noite em que eu lhe disse: "olha por ele enquanto eu vou aquecer o leite", e passado uns minutos eu na cozinha ouvia o monstrinho a chorar - ainda fica a uma distância considerável dos quartos. E chorava, chorava, sem parar, e eu resolvi ir ver o que se passava porque não é normal, habitualmente damos-lhe a chupeta e é remédio santo. Dizia eu, fui ao quarto ver o motivo para tanta choradeira, e dou com este belo cenário: monstrinho no berço a chorar desalmado, e o pai ao lado, a dormir profundamente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esta noite

por Mia, em 09.10.17

Enquanto eu amamento o bebé, o homem dorme ao meu lado. De repente: aquele som já tão conhecido, seguido de uma humidade que percorre a mão que apoia o rabo do bebé. Temos cocó por todo o lado. Solto um "foda-se" baixinho e ele acorda. "O que foi?" "Ele fez cocó, borrou-se a todo." "Foda-se." Vira-se para o lado e dorme. De manhã, nem tem ideia de que esta conversa aconteceu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:34

Ele...

por Mia, em 28.06.17

...atura-me quando choro sem motivo ou estou mal humorada e odeio o mundo.

 

...levanta-se para me ir buscar água/comida/qualquer coisa, mesmo que tenha acabado de se sentar.

 

...pergunta-me sempre se eu quero ajuda para me levantar, quando me vê a espernear feita tartaruga. E ajuda-me, mesmo que eu às vezes sinta que uma grua não era suficiente.

 

...trocou de emprego para poder deixar de viajar e estar em casa connosco, todas as noites, mesmo que isso tenha sido uma facada na sua carreira.

 

...chega a casa e tem paciência para se sentar comigo a conversar, mesmo que eu não tenha nada de especial para dizer e só queira companhia porque passei o dia sozinha, e os meus assuntos sejam tão profundos como "hoje lavei duas máquinas de roupa".

 

...faz o jantar muitas vezes, apesar de ter um dia de trabalho no lombo, compreendendo que eu passei o dia em casa deitada mas tenho dores/estou enjoada/estou fraca.

 

...vem sempre que o chamo para matar um bicho.

 

...continua a olhar para mim com os mesmos olhos e a dizer-me que sou linda, mesmo que eu esteja gorda, corada e despenteada.

 

 

Ele ainda não se apercebeu bem do que vem aí, mas eu tenho a certeza de que ele vai ser tão excelente como pai, como é marido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Hormonas

por Mia, em 19.05.17

Estamos os dois a ver televisão e, do nada, começo a chorar porque me lembrei que um dia ele vai morrer.

Autoria e outros dados (tags, etc)

minhoca.png

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dez anos.

Não comemoramos aniversários de namoro, porque a nossa história tem mais loopings do que a mais selvagem das montanhas russas. Comemoramos o dia em que demos o nosso primeiro beijo, naquele final de Abril de 2007, já nos conhecíamos há três anos.

Conhecemo-nos numa altura conturbada: eu tinha uma pessoa, e ele era um mimado. Eu estava deprimida, era destrutiva e submissa. Ele era parvo, infantil, e sem noção do que a vida custa. Andamos muitos anos às turras, e nenhum de nós sabe dizer quantas vezes nos juntamos e separamos.

Não somos perfeitos nem temos a história mais perfeita. Mas é a nossa história, e todos os altos e baixos trouxeram-nos ao ponto em que estamos hoje.

A vida levou-nos por caminhos diferentes, e quando nos reencontramos conseguimos, de alguma forma, encontrar o nosso equilíbrio. Nenhum de nós é como era há 10 anos, ainda que sendo. E eu, que muitas vezes não acreditei nesta relação, há mais de um punhado de anos que não tenho qualquer dúvida de que a vida é melhor com ele.

A vida que construímos juntos, com todas as suas reviravoltas, bons e maus momentos, não poderia ser a mais perfeita. E se hoje acordo todos os dias feliz e encaro com optimismo o dia que começa e o que o futuro nos reserva, é, em boa parte, culpa dele.

A nós, meu amor. Que venham muitos mais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Estou deitada na chaise longue. Viro para um lado. Viro para o outro. Tento dar balanço para me levantar e caio, novamente deitada. Rodo o corpo até ficar atravessada. Paro, já vermelha e ofegante, para pensar como vou fazer a proeza de me levantar, e cruzo o olhar com ele. O desgraçado está sentado no sofá à frente a rir-se até às lágrimas e pergunta: "então, como é que isso te está a correr?". Estupor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Respirar alto" tornou-se o meu novo hábito nocturno.

Há manhãs em que ele conta que "respirei" como um porco, outras mais extremas em que aparentemente "respiro" como um rinoceronte.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aquela altura em que estás deitada e, qual tartaruga, não consegues dar a volta, e gritas:

"Traz a grua que preciso de me levantar!"

E ele vem, de sorriso nos lábios e braços estendidos em teu auxílio... enquanto faz "piiii... piii.... piiii..", como se fosse um camião de grande porte....

Autoria e outros dados (tags, etc)

Passamos o dia a desinfestar a casa. Bichos desparasitados e trancados na varanda, tudo o que podia ir à máquina enfiado em sacos pretos para ser lavado a 40º, casa limpa, spray anti-pulga em todos os cantos, uma canseira. Não reclamou uma vez. Não se queixou do facto de eu ter trazido os animais para casa, sacanas que já o conquistaram e ele nem gostava de bichezas. Não insinuou que provavelmente foi esta minha mania de mexer em tudo o que é vadio, a causa da infestação. Fez o trabalho mais sujo, o mais pesado, e nem pestanejou.

Ao fim do dia fui ao pé dele e abracei-o, enquanto pensava na sorte que tenho por ele existir. Nesse exacto momento, ele diz-me ao ouvido: "ao menos temo-nos um ao outro".

Autoria e outros dados (tags, etc)

Suspeito que o meu homem me espanca durante a noite. É a única explicação plausível que encontro para andar constantemente com nódoas negras e não fazer ideia de como foram lá parar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quero tanto, mas tanto tanto tanto, uma coisinha destas:

-Balan-o-de-suspens-o-do-Rattan-do-jardim-cadeira-

 Pena serem caras pra burro.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

À falta destes, que acho que seriam a nossa cara...

il_340x270.812511970_jxfo.jpg

 ... consegui convencer o homem a comprar estes:

 

1.png

 Estou feliz.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Indecente, mas mesmo indecente, foi o homem ter-me deixado ir à manicure e pintar as unhas de rosa néon (don't ask, é a puta da silly season) no dia em que me ia pedir em casamento. Um heads up teria sido de valor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Mia, em 02.09.15

Não, não há data. Não há nada em concreto. Não andamos a ver quintas, não vamos a expo-casamentos, não fazemos sequer ideia em que ano será.

Sim, é uma bandalheira. Não se apoquentem, que eu também não.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Não sei como dizer isto sem vos chocar, quando eu própria ainda estou meio abananada, mas pronto, cá vai.

Estou noiva.

Era só isto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Daqui a um mês tenho um casamento. Ontem sucedeu isto:

 

eu: O casamento é dia 1, portanto tenho um mês para perder 20kg!

homem: 20 não, 14...

 

A minha questão é: ponho-lhe cianeto no café, ou sufoco-o com a almofada enquanto dorme?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Achei que devia partilhar

por Mia, em 12.05.15

O meu homem chamou-me "pequena ditadora".

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Oh, não gostaste do que escrevi?




Quem vem lá

Site Meter