Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Vou confessar aqui: detesto areia.

por Mia, em 20.07.17

E quando uma pessoa vos empresta um livro que supostamente é mesmo mesmo bom e vocês chegam a casa e instalam-se confortavelmente no sofá, debaixo do ar condicionado gelado, costas devidamente almofadadas e snacks à mão, abrem o dito livro e de repente vos cai toda uma praia em cima???

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sinto-me um bocadinho deprimida

por Mia, em 23.05.17

Não é de hoje, já tem alguns dias. Acho que começou na semana passada, e não sei porquê.

 

Não me sinto feliz.

 

Até me custa escrever isto, sinto que é de uma ingratidão imensa, considerando que há um ano atrás estava a chorar o fim de uma gravidez. Não é que a vida me corra mal, mas é que nem por sombras. Aliás, teria tudo para ser feliz, não é verdade?

Estou grávida, algo que sempre quis, está tudo a correr bem. Tenho um bom relacionamento, um bom emprego, bons amigos, uma boa vida... então porque me sinto assim?

 

 

Ando desanimada pelos motivos mais parvos:

- Porque não me sinto valorizada o suficiente no meu emprego. Mais um ano, mais uma época de avaliações, mais uma vez palavras leva-as o vento e as acções não lhes correspondem. Mas deveria estar agora preocupada com isto? Sei que não. Mas a Mia-mãe não engoliu a Mia-pessoa - ainda que às vezes pareça - e esta situação é uma merda, é injusta, e eu mereço mais. E isso revolta-me.

 

- Porque estou prestes a entrar de baixa. Eu sei, este é o motivo mais ridículo. Que absurdo ficares deprimida por estares de baixa, em casa sem fazer nada, a ganhar mais do que estando a trabalhar - diz a voz na minha cabeça. Mas é que ainda falta tanto tempo! Achei que seria a super-mulher, que trabalharia quase até ao fim da gravidez, que seria a representação viva do "gravidez não é doença"... orgulhava-me de não andar "à pato", de não ter engordado muito, de continuar a usar as escadas em vez do elevador, enfim, de continuar a ser uma pessoa normal... e de repente sou intimada a ir descansar, porque as contrações são diárias, porque o puto está com pressa, porque a pressão no fundo da barriga magoa... não foi isto que planeei.

 

 

- E o parto aí à porta... Não consigo pensar nisto sem hiperventilar. Tenho pequenos ataques de pânico numa base diária, e temo que indo para casa a coisa só vá piorar. Cada dor nova ou recorrente provoca-me medo. Quando será? Como será? Será que corre bem? Não estou preparada. Não tenho medo da dor, nada disso. Tenho medo de mim. Tenho medo de não conseguir, de não ter forças, de desmaiar com os nervos, de não ser capaz. Tenho medo de o magoar. Tenho medo de morrer.

 

 

- Porque sim. Sem dúvida o motivo mais parvo, eu sei, mas o mais honesto. Acordo e sinto-me triste, e não sei explicar porquê. Alguns dirão que é hormonal, outros dirão que são modernices. Podem ser ambos, pode não ser nenhum, sei lá eu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Culpem as hormonas, sei lá!

por Mia, em 16.05.17

Há muito tempo que este blogue não me dava tanto prazer. Se já houve alturas em que andou meio moribundo, agora tenho sempre vontade de escrever e vejo-me forçada a dosear e agendar os posts para não entupir feeds nem "gastar" tudo de uma vez. Para alguns será uma seca, já não se aguenta ouvir falar de bebés/gravidez/puericultura, mas a mim dá-me prazer, e mentiria se vos dissesse que alguma vez este blog (repararam como num sitio escrevi blogue e noutro blog? É porque não sei como se escreve, na verdade) teve outro intuito que não a minha satisfação pessoal.

 

E depois há as pessoas.

 

Eu, que odeio (odiava? Sei lá!) pessoas, vejo-me envolta numa onda de carinho tão grande que nem sei bem como retribuir. Todas as semanas chega cá gente nova, e os vossos comentários e e-mails enchem-me o coração que nem sabia que tinha. Gosto tanto, tanto, que mesmo correndo o risco de passar por uma pessoa lamechas e com sentimentos tinha que vos dizer.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mas não sou, por isso que se lixe, cá vai: pequeno monstrinho vai usar algumas coisas em segunda mão.

 

Por favor, tentem conter o choque.

 

A coisa começou com umas roupitas e acessórios emprestados por familiares, mas fugiu ao meu controle quando conheci esta loja.



Confesso: estou viciada, e não tenho vergonha de vos contar que já visitei quatro diferentes e estou lá quase todos os fins de semana - não tenho emenda.

 


O conceito é simples: a loja compra e vende coisas usadas. E há de tudo, claro, como na farmácia.

Se, por um lado, vejo algumas coisas mais "rançosas" que me fazem torcer o nariz, não é menos verdade que tenho feito grandes achados, seja naquelas roupinhas iniciais que têm pouco ou nenhum uso (algumas ainda vêm com etiqueta), seja em acessórios-fetiche que por vezes compramos e afinal não são assim taaaoo espectaculares e acabamos por encostar depois de uma ou duas utilizações.


Se ainda não experimentaram, vão por mim, vale muito a pena.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Na semana passada andei mais de 20 km e nem dei por ela. Em contrapartida fiquei a conhecer cada recanto de uma cidade nova.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Não era, juro que não. Ok, volta e meia uma ou outra fotografia de um sitio mais giro, uma comida mais elaborada, um momento especial....

 

Recomecemos.

 

Sempre fui postando fotos de comida no Instagram, mas nada de descontrolado.

Até agora.

Agora publico regularmente a minha comida fit.

 

Não me reconheço, sinto vergonha da pessoa em que me tornei, e receio que os meus amigos comecem a fugir. Sei que tenho um problema. Alguém conhece um grupo de apoio ou assim?

Ajudem-me!!

O próximo passo é começar a postar no blog.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Help!

por Mia, em 03.05.16

Preciso de séries novas urgentemente. Só para terem assim uma noção do desespero, ando a ver as Kardashians. Sim, quando se pensa que uma pessoa não pode descer mais, eu gosto de surpreender e baixar ainda mais um pouco o nível. E agora, o que faço à minha vida? Sugestões? Recomendem-me coisas giras...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aquele momento...

por Mia, em 12.01.16

... em que vais tirar a caixinha dos phones da mala enquanto falas com alguém, e em vez da dita caixa tiras a caixa dos tampões. E só reparas quando já está pousada em cima da mesa.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Hoje não foi o dia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Já tinha saudades da "minha" Lisboa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Juro que esta foi a penúltima vez que me deixei ficar assim tão "alegre" (não queiram saber).

Isto de uma pessoa acordar e ter que perguntar se não fez figurinhas tristes na noite anterior, não é bonito.

Nem é bonito ter lapsos de memória e esquecer parte da noite.

Ou acordar em pânico porque o meu anel de noivado se tinha sumido (já o encontrei, está são e salvo)

E o cabrão do corpo já não perdoa, e eu não tenho idade para ressacas.

E já devia ter juízo.

E foi uma noite muito divertida, mas acho que está na altura de começar a comportar-me como uma adulta.*

Posto isto, deixo aqui a promessa de, daqui em diante, ser uma verdadeira lady.

 

 

 

 

 

*também não vamos aqui exagerar: não acabei a noite agarrada à sanita nem a fazer karaoke. Estava, contudo, muito alegre, dancei que me fartei, e não me lembro de algumas coisas (também acontece quando estou sóbria).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aquele momento

por Mia, em 11.09.15

Em que escapas por um triz a um acidente de automóvel, e o pensamento que te atormenta é: ai se me esbardalhava toda e tinha que ir ao hospital, logo hoje que trouxe as cuecas do sponge bob.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aqui me confesso

por Mia, em 07.07.15

No fim de semana o homem comeu caracóis, e eu juro se lhes viam os olhinhos e as boquinhas reviradas para baixo, assim:

 

snail_2_brown_green.png

 

Por breves momentos, senti alguma empatia pela causa dos caracóis.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:24

Compramos dois sumos daqueles de legumes, horrorosos, para experimentar. O meu era verde e cheirava tão mal que ainda que o sabor não fosse totalmente horrível, não o consegui beber. O do homem era de beterraba e mais não sei o quê, e sabia a vómito.

 

Ele bebeu os dois. Prevejo-lhe um futuro brilhante na blogoesfera se algum dia se quiser dedicar à coisa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quarta feira estarei no Meo Arena a ver os Maroon 5. Não, não vou acompanhar nenhuma sobrinha teenager ou coisa que o valha, vou mesmo por mim e obriguei o meu homem a ir comigo. Se virem uma moça com idade para ter juízo, aos saltinhos, acompanhada de um homem a suspirar e a revirar os olhos violentamente, venham dar-me um beijinho.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Oh, não gostaste do que escrevi?




Quem vem lá

Site Meter