Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




E não estou contente com isso.

 

 

Parece confuso?

 

 

É aquela palavrinha ali que me faz espécie, "electiva". Que diz que "escolhi" fazer uma cesariana, que me faz sentir mais fraca, menos capaz, de alguma forma menos digna.

 

 

Não sou de fanatismos: já aqui disse que queria um parto natural, pelas vantagens comprovadas, mas se tivesse que fazer uma cesariana aceitaria pacificamente. Mas não "tive que". Foi-me recomendado que o fizesse, devido ao peso da criança e à perspectiva de um parto complicado, mas em ultima instância a decisão foi minha, nossa, e decidimos os dois que não valia a pena correr o risco. Decidimos que o bebé, eu, e a nossa família somos a prioridade.

 

 

Então porque me sinto assim? Porque sinto que estou a falhar? Porque é que tenho vergonha da minha opção, como se escolher evitar um parto traumático fosse uma coisa terrível?

Autoria e outros dados (tags, etc)


44 comentários

Imagem de perfil

De Happy a 28.07.2017 às 07:00

Não te deves preocupar com isso. Muita gente passa por cesariana e no teu caso foi recomendado.
Portanto, toca a levantar esse queixo e a colocar cá fora essa criancinha!!
Imagem de perfil

De Mia a 28.07.2017 às 14:08

Tens toda a razão :)
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 28.07.2017 às 09:36

Porque sentes que és menos mãe por isso. Porque algures foi dito (não por ti mas por alguém) que as mulheres têm de ter o parto natural porque só assim sabem o que é ter um filho. Porque há quem ache que, quem tem os filhos de cesariana vale menos que quem tem os tem de parto natural. 


Não acredites em nada disso. Fizeste a melhor opção para ti e para a criança. É no fim é isso que interessa 
Imagem de perfil

De Mia a 28.07.2017 às 14:08

Exactamente isso! Porque me incutiram essa ideia de que para ser mãe tenho que sofrer. E eu estava relativamente bem com isso, mas resolvi seguir outro caminho, ainda que não por capricho mas por aconselhamento médico, e agora sinto-me inferior por isso. É tão parvo, não é?
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 28.07.2017 às 14:39

Não é parvo. É só mostrares que és um ser humano. 😁
Os meus dois filhos nasceram de cesariana e soube - desde o primeiro dia - que iriam nascer de cesariana (problemas de saúde meus que me impediam de ter parto natural). Ouvi isso tantas vezes (que não ia saber o que era ser mãe) que só me apetecia bater em alguém. Felizmente o meu ginecologista (que é uma pessoa extraordinária) percebeu o que me atazanava o juízo e teve uma conversa séria comigo e fez-me ver que uma coisa não implicava a outra. Que ser mãe é muito mas muito mais que ter as dores do parto e que, no final, o que interessa é ter um filho, uma criança a quem amar (seja de parto natural, cesariana ou adoptado). E ainda mostrou exactamente esse exemplo. Quantas mulheres têm os filhos de parto natural e depois maltratam-nos, matam-nos ou abandonam? Criar um filho é muito mais importante que o modo como eles nascem ou nos chegam. E isso sim é ser mãe. Não é sofrer no parto
Imagem de perfil

De Mia a 31.07.2017 às 11:05

"Ouvi isso tantas vezes (que não ia saber o que era ser mãe"

SIM! Já dei comigo a dizer a frase: às tantas nem vou saber o que são dores de parto, nem vou saber o que é ser mãe.
Imediatamente a seguir apeteceu-me esbofetear-me, que absurdo.
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 31.07.2017 às 11:11

Quando voltares a ter um pensamento desses... senta-te e espera que passe :) ou chama-me que eu bato-te ehhehehehehe

vais ver que vais ser uma excelente mãe. Tenho a certeza disso
Imagem de perfil

De Mia a 31.07.2017 às 11:40

Ahahaha, obrigada!
Imagem de perfil

De marta-omeucanto a 28.07.2017 às 09:42

Talvez se fosse uma decisão do momento, tomada na hora do parto, não te sentisses assim.
Mas não tens que te sentir mal, pelo contrário. Tomaste a decisão que te pareceu mais acertada, e de forma a proteger a vida de todos.
Não há que ter vergonha de fazer uma cesariana. Não foi escolhida por capricho, foi uma opção baseada em bom senso!
Que corra tudo bem :)
Imagem de perfil

De Mia a 28.07.2017 às 14:06

Sabes que também acho isso? Se fosse uma situação urgente, se alguém tivesse tomado a decisão por mim, sinto que seria de alguma forma mais simples. Assim não, fui aconselhada, mas não me foi imposta essa decisão, e por isso há aqui uma margem de dúvida que me faz sentir estranha.
Imagem de perfil

De m-M a 28.07.2017 às 09:51

Ela poderá acontecer pelo motivo mais importante do mundo!

Sente-te sim empowered, uma mãe maravilhosa e corajosa.
É o que és aos nossos olhos (e corações!)

Beijinho grande - e avisa aqui a "tia" quando o piqueno nascer! :D
Imagem de perfil

De Mia a 28.07.2017 às 14:05

Obrigada
Claro que aviso! beijinho
Sem imagem de perfil

De Sandra a 28.07.2017 às 09:54

Olá!

Espero que esteja tudo a correr bem. Primeiro aproveita estes últimos momentos com o bebé ainda dentro de ti porque é uma sensação maravilhosa e única e depois não penses muito no assunto da cesariana, deixa tudo acontecer naturalmente e confia que tudo vai correr bem.

Eu tive três cesarianas, na primeira gravidez a médica (no privado e que sempre me seguiu e já segue também a minha mais velha) disse-me logo que só com um milagre dos que eles fazem no hospital público é que a teria por mim. A primeira cesariana aconteceu, não dilatei nem um único dedo, nem com a medicação para o fazer... nada, tive de ir para o bloco e eu que sempre me dizia que nem epidural queria tive de a gramar na mesma . Na segunda gravidez já fui para o privado e ainda pensei é desta que vem o parto normal, nem pensar, outra cesariana. E como não há duas sem três o último de cesarina nasceu.
Mas acredita que quando tudo está planeado não estás muito tempo em trabalho de parto, a cesariana depois sara mais depressa e não dá tantas dores de cabeça.
Um beijinho e uma hora muito pequenina
Imagem de perfil

De Mia a 28.07.2017 às 14:05

Obrigada pelo teu testemunho :)
Por aqui também zero de dilatação, e nem um sinal de que a coisa esteja para breve (irónico que vim de baixa há dois meses com ameaça de parto prematuro, e agora nada!). Eu só queria que corresse tudo bem :)
beijinho
Sem imagem de perfil

De Sandra a 28.07.2017 às 14:25

Da minha primeira tive + 24 horas de trabalho de parto e zero de dilatação, o raio da medica insistia que tinha de a ter por mim e vá de me dar merdas para dilatar até que teve de ser tudo tratado com urgência.(público) As pessoas quando me dizem que não sei o que é dores de parto eu digo só não a pari porque de resto tive tudo e mais alguma coisa. Para alem de que não podemos/devemos engravidar antes de dois anos após a cesariana, não podemos fazer esforços. Nós sim somos super mulheres porque temos as nossas crias de barriga aberta, levamos pontos e agrafos e temos de fazer tudo na mesma como se nada fosse ainda com o risco de roupemos pontos e tudo o que foi feito cá por dentro.
Não somos menos mães que as outras nem bichos estranhos, só não fomos dotadas de alargar. Mas temos as nossas vantagens ficamos com tudo no sitio  sem nada frouxo .
Tudo a correr bem que está quase quase
Imagem de perfil

De Mia a 31.07.2017 às 11:14

Infelizmente ouvem-se imensas histórias desse género: partos infinitos em que se leva a mãe e o bebé ao limite e depois resolve-se o problema em cima do joelho com técnicas violentas e/ou cesarianas de urgência.
Sim, há que ver o lado positivo... beijinho
Imagem de perfil

De Marta Elle a 28.07.2017 às 10:07

Lol. Não devias ter vergonha. Eu nem sequer me imagino grávida,ia ter muito medo.
Imagem de perfil

De Mia a 28.07.2017 às 14:02

Pois, eu sei... é parvo mas às vezes estas coisas mexem mesmo connosco...
Sem imagem de perfil

De Patrícia a 28.07.2017 às 10:43

Olá mas qual o peso do bebê?
E que o meu filho nasceu com 4,250kg de parto normal sem trauma.
Imagem de perfil

De Mia a 28.07.2017 às 14:01

Estima-se que ultrapasse os 4kg, se não nascer voluntariamente nos próximos dias. A minha mãe também teve um parto natural, sem epidural, de uma criança de 4kg e uns trocos, e quase lhe custou a vida. Talvez seja também por isso que tenho medo. Não é apenas o peso do bebé, o tamanho da bacia da mãe também tem que ser considerado, e no meu caso já fui alertada que um parto natural será complicado. A questão é: valerá a pena tentar, arriscar horas de trabalho de parto em esforço para eventualmente ter o mesmo final?
Imagem de perfil

De Purpurina a 28.07.2017 às 11:08

Descansa, vais sentir isso muitas vezes e é mesmo assim. É como um efeito secundário de ser mãe: sentir culpa de tempos a tempos por tudo e por nada. :P Com o tempo tende a atenuar-se. Se eu estivesse no teu lugar, teria tomado a mesma decisão, não tenho grandes dúvidas.
Tive dois partos normais e amamentei as minhas duas filhas até quererem, mas poderia ter optado por cesariana, ou por não amamentar e ainda assim teria sido uma boa mãe.
Deves fazer sempre aquilo com que te sentes mais à vontade. Fala com outras mães, com amigos e faz sempre aquilo que te deixar mais confortável. E jamais deixes que alguém opine em demasia sobre a tua vida ou as tuas decisões. Na maior parte das vezes "a mãe é que sabe".
Boa sorte e muitas felicidades. Vai correr tudo bem. :)
Imagem de perfil

De Mia a 28.07.2017 às 13:58

Obrigada :) Gosto de mães assim, lúcidas!
Sem imagem de perfil

De Teo a 28.07.2017 às 11:20

Público ou Privado?
Imagem de perfil

De Mia a 28.07.2017 às 13:57

Privado.
Imagem de perfil

De Joana a 28.07.2017 às 11:51

Não quero ser indelicada, mas é um disparate achares que estás a falhar! Falhar em quê? Não te deixes levar pelas ideias pré-concebidas de que a verdadeira mulher é a que sofre... nos dias de hoje, isso é uma estupidez e fraco é quem prefere passar pelo sofrimento só para provar alguma coisa, ao invés de colocar as coisas em perspetiva e dar prioridade ao que importa - o bem estar do bebé e da mãe. Não te deixes levar por isso. Não sou mãe, mas detesto fundamentalismos e acho que estamos num ponto ridículo, em que parece que só somos fortes se conseguirmos o que outros consegum. Isso é uma mentira. Serás forte e boa mãe, como desejarás ser! O que interessa é isso! Força e que corra tudo bem - isso é apenas e só o que importa!
Imagem de perfil

De Mia a 28.07.2017 às 13:57

Eu também acho um disparate, ainda ontem debatia com o homem: porque é que me sinto assim se nunca fiz questão de nada, se a médica diz que é mais seguro ir por esta via, se estava disposta ao tal sofrimento que se diz ser necessário para ser boa mãe? É parvo, eu sei, nem consigo entender bem! Obrigada :)

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Oh, não gostaste do que escrevi?




Quem vem lá

Site Meter