Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um bebé não é um boneco

por Mia, em 02.10.17

Parece uma constatação obvia, não é? Só que por algum motivo que desconheço, tenho que repetir isto todos os dias, várias vezes ao dia. Este fim de semana, mais um episódio engraçadíssimo: tinha convidado familiares para jantar, e apareceram pelas 18h. E ficaram até muito perto da meia noite*. E claro, nesse tempo todo, qualquer oportunidade é desculpa para pegar no menino, não posso desviar os olhos cinco segundos que já está no colo, um stress imenso. E não é só o colo: mesmo sabendo que o puto tem andado indisposto, que durante a semana tivemos que passar uma noite no hospital de vigilância por episódios de vómitos sucessivos - falarei disso depois - que tem mais é que ficar sossegadinho, vai de abanar a criança. Perco anos de vida nestes encontros familiares, sabeis lá vós. Resultado? Um domingo infernal, o puto a chorar até se engasgar como nunca tinha visto antes, só acalmava no colo e com embalo, tão pouco comum nele. Acho giríssimo virem aqui dar colo à criança, porque "os bebés não se estragam com mimos", e depois irem embora, sem perceber que quem sofre é ele. Sem terem noção que o meu filho tem quase 6kg e eu tenho problemas de coluna, e é fisicamente impossível para mim dar-lhe colo o dia todo. Sem notarem que, para elas terem 3 horas de diversão com o "brinquedo", ele vai chorar um dia inteiro. Escrevam o que vos digo que não vos costumo mentir: o mais difícil da maternidade é, sem sombra de dúvida, gerir todas as pessoas à nossa volta. Haja paciência.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

*e a falta de noção que é chegar tão cedo e sair tão tarde da casa de alguém que tem um bebé de dois meses!?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


25 comentários

Imagem de perfil

De nervosomiudinho.blogs.sapo.pt a 02.10.2017 às 13:26

Como te percebo. Tanto para contar. A última, jantar na família dele, ah e tal é as 8. Mas olhem que tentem ser mesmo as 8,é longe e durante a semana é complicado e vimos embora cedo, ele tem horas para mamar e estamos a implementar a rotina do sono, é mesmo só jantar e vir embora. Chegamos cedo, e às 8h40 ainda não estavam a fazer a picanha. Conclusão, anunciamos ouuutra vez que vinhamos embora, ah tão cedo, então é melhor irmos fazer a comida. viemos embora às 9 sem jantar com comida num Tupper ware e eu jantei já passava muito das 10. Foi ele logo a dizer que não íamos mais lá jantar.
Imagem de perfil

De Mia a 02.10.2017 às 15:16

Acho que as pessoas são tremendamente egoístas nestas alturas. Nós temos um bebé, mas cada um olha para o seu próprio umbigo e só querem saber de brincar com ele, não importa o transtorno que isso dá ou o impacto que isso tem na rotina familiar. Por mim, acabavam-se as visitas familiares em três tempos.
Imagem de perfil

De nervosomiudinho.blogs.sapo.pt a 02.10.2017 às 16:42

E olham como se fossemos exagerados, que grande lol. Já se esqueceram como é ou nunca souberam: foi nos anos oitenta e viviam com os pais, era só ajudas à mão. 
Imagem de perfil

De Mia a 16.10.2017 às 10:25

Exacto. Para não falar nisso: viviam com os pais e eram os pais que ditavam como eles deviam educar os filhos, e agora acham que podem fazer o mesmo connosco. Era o que mais faltava.
Imagem de perfil

De Nuvem a 02.10.2017 às 13:31

pois imagino que vá ser o meu maior problema quando chegar a altura...não há paciência para a falta de noção de certas pessoas!!
Imagem de perfil

De Mia a 02.10.2017 às 15:16

Acredita que é...
Imagem de perfil

De Life Inc a 02.10.2017 às 13:31

Posso dizer-te pela minha experiência que a tendência é piorar... Ainda hoje tenho amigos que não entendem o porquê de ser complicado marcarem um jantar fora às 21h30 e de preferirmos um jantar caseiro pelas 20h. É que sair com a M. para jantar a essa hora é sinónimo de birra certa, deitar tarde e acordar cedo no dia seguinte e toda uma espiral de coisas chatas. Enfim.

xoxo
Marta
Imagem de perfil

De Mia a 02.10.2017 às 15:17

Eu confesso que não entendia muito antes porque é que os nossos amigos andavam mais desaparecidos, achava que era má vontade. Que ingénua! É impossível conseguir manter as mesmas rotinas com uma criança.
Imagem de perfil

De Life Inc a 03.10.2017 às 10:50

Passamos é a cumprir as rotinas deles! Só assim se consegue ter um dia-a-dia calmo. Mas infelizmente a maioria das pessoas sem filhos não entende isso e é por demais complicado. Resultado, querem marcar programas a horas impróprias? Pois bem, nós não vamos.

xoxo
Marta
Imagem de perfil

De Mia a 16.10.2017 às 10:21

Pois, é mesmo o que acontece. Estranhamente, os nossos amigos sem filhos são muito cuidadosos com isso, é a família que cria mais problemas.
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 03.10.2017 às 10:31

Agora junta a isso um bebé que odeia colo...(sim, o meu filho, em bebé, odiava colo. Só o "queria" quando estava a servir de transporte - da cama para a mama, da mama para a cama ou quando o destino era o banho ou para mudar a fralda. Tirando isso.. chorava como se o estivessem a matar e só se calava quando o metiamos na cama).
Mais tarde, junta-lhe uma criança que às 20h/20h e pouco queria ir dormir e que fazia birra (quase igual à birra que fazia para sair do colo) para ir para a cama...(sim, era a mesma). 
Só podemos voltar aos jantares fora de casa depois dele fazer 9 ou 10 anos. E mesmo assim sem abusos. Ainda ontem (e ele tem 14) jantamos um bocadinho mais tarde e ele já estava a resmungar (às 21h30!) que se queria ir deitar e nunca mais nos despachavamos...
Imagem de perfil

De Mia a 16.10.2017 às 10:23

Bem... ao menos dormia bem!
Sinceramente? Estou ansiosa para que ele comece a recusar colos e a ter opiniões, acaba-se logo a brincadeira.
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 16.10.2017 às 10:24

Imagino. nós queremos é que eles durmam (mas o raio dos gaiatos nem sempre nos fazem essa vontade ahahaahahah)
Sem imagem de perfil

De Aninhas a 03.10.2017 às 12:10

É mesmo! Brincam com a criança como se fosse um boneco, o bébé apenas com 2 meses dp vão embora e a mãe que se desemrrasque! Mas alguma dessas pessoas tb já tiveram bebés, deviam ter mais cuidado com o que fazem! No seu lugar, acabava com esses jantares e reuniões familiares até o bebé ter 1 ano! As melhoras do bebé.
Imagem de perfil

De Mia a 16.10.2017 às 10:18

Exacto, e na loucura depois ainda criticam que é um bebé mimado e pede sempre colo
A minha vontade era mesmo fazer isso, hibernar com o puto até ele ser maior.
Imagem de perfil

De mami a 03.10.2017 às 14:33

como te compreendo..mas vá...tu é que abriste a porta à desgraça ;)
Imagem de perfil

De Mia a 16.10.2017 às 10:16

Pois, eu é que sou mesmo idiota!
Imagem de perfil

De Paula Ribeiro Santos a 03.10.2017 às 17:19

Eu não consigo entender a paranóia de querer pegar em bebés tão pequenos só colo.
Eu não pego... Só se os pais me atirarem a criança para o colo, mas isso raramente acontece.
Os babys gostam de colinho, mas também ficam cansados e aborrecidos. Esta gente depois vais embora e quem aturar os miúdos somos nós. 
Imagem de perfil

De Mia a 16.10.2017 às 10:15

Eu percebo que gostem de lhe pegar, é um nenuco fofo, principalmente o mulherio fica doido com ele. E eu enquanto mãe acho que sou bastante cuidadosa em deixar as pessoas pegar: ofereço quando acho apropriado (qd ele está acordado e bem desperto, e se estiver a ter um dia bom), depois de lavarem as mãos e se porem confortáveis (porque ele já pesa muito). O que não suporto é que não respeitem as minhas regras!
Imagem de perfil

De C.S. a 03.10.2017 às 18:31

Por um lado compreendo como um bebé pode ser irresistível, mas se os pais dizem que ele não está muito bem ou que não é para pegar ao colo é lógico que é para respeitar. 
Quanto aos horários, as pessoas não têm mesmo noção. Eu não tenho filhos e não acho graça que me venham fazer visitas às 23h, como já aconteceu uma vez... 
Imagem de perfil

De Mia a 16.10.2017 às 10:13

Toda a gente adora bebés, entendo isso, e já estive do outro lado por isso, sempre que acho apropriado, pergunto se querem pegar. Mas uma coisa é eu passar o menino, com regras e nos momentos apropriados, outra é a rebaldaria que tentam fazer. Um dia destes salta-me a tampa!
Sem imagem de perfil

De Estou bem onde não estou a 04.10.2017 às 09:11

Não tenho filhos mas acho o teu texto muito sensato! No passado mês de Setembro tive a minha mãe 1 semana aqui em casa e foi um inferno ao inicio por causa dos cães porque ela acha graça a tudo e eles abusam e depois quem as paga sou eu quando ela se for porque os maus comportamentos continuam... Mas lá entendeu logo ao segundo dia como eu queria que fossem as coisas e consegui manter o caos controlado  Bem sei que com filhos as coisas não devem ser nada, mas nada fáceis! 
Imagem de perfil

De Mia a 16.10.2017 às 10:11

O princípio é o mesmo: quebrar rotinas e habituar mal, e depois quem sofre são eles...
Imagem de perfil

De kamini a 04.10.2017 às 18:16

Como eu te percebo! A minha bebe foi operada ao coração, por mais que explique o risco de infeções e que temos que a tentar resguardar, principalmente de crianças e pessoas doentes...não percebem e temos que virar leoas
Imagem de perfil

De Mia a 16.10.2017 às 10:32

Coitadinha!!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Oh, não gostaste do que escrevi?




Quem vem lá

Site Meter