Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Dia 16 de isolamento

por Mia, em 25.03.20

Avisei o meu filho que ia ficar de castigo e ele simplesmente levantou-se e foi se sentar no cantinho à espera que lhe déssemos o ok para sair. Já nem tenta argumentar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ginásio à hora de almoço.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

Uma yammi, e mil receitas por experimentar. Já provaram o bolo de laranja?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Compras online feitas há mais de uma semana, a chegar hoje! Seguimos fortes sem por o nariz fora de casa e com a despensa abastecida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pessoal que foi hoje à praia

por Mia, em 22.03.20

Permitam-me que sugira um outro sítio onde gostaria imenso que fossem...

 

 

... pró caralho.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Conseguimos fazer as tarefas domésticas sem nos roubar tempo de qualidade uns com os outros.

Nº de peças de roupa por lavar: 0

Nº de peças de roupa por passar: 0

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ora digam lá

por Mia, em 21.03.20

Pessoal que está em casa com os respectivos cônjuges há uma semana e já andam às turras... o que é que isso diz das vossas relações, hum?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:32

Temos um jardim.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Acordar uma hora mais tarde todos os dias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Já ter comprado a prenda do dia do pai há duas semanas. Mesmo em quarentena, hoje há festa!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

Não? Fui só eu? Está bem então.

Pois que desde que começou a quarentena, tenho feito as compras online. Que é como quem diz, encomendo para 2 semanas, e depois mais duas, e assim vamos evitando por o nariz na rua. Sucede que o continente impediu os pagamentos à porta de casa. Tudo muito bem, nada contra, uma pessoa adapta-se e lá vai, toda contente, fazer as suas compras. Ignora o bug de integração entre a app lista de compras e a app do continente online que multiplica as quantidades (convenientemente), respira fundo e ultrapassa os produtos que desaparecem do carrinho quando avança para o checkout e segue para o pagamento. Cartão de crédito inserido, paga, e nada. Se calhar não funcionou. Paga novamente, e anda para trás no carrinho. Oh diabo, vamos tentar mbway. Outra vez a mesma brincadeira. Passemos então para desktop, não vá ser problema da app. Outra vez para trás. Ora deixa lá ver se isto não deu borrada na minha conta bancária. Pois, pois é. 4 encomendas debitadas, um prejuízo com quase 4 dígitos, e encomenda nem vê-la. Atender o telefone também não está a dar, e se a resposta aos e-mails for tão eficiente como costuma... estou bem quilhada. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Não há trânsito, não se pagam portagens, não se gasta gasolina.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

Dias inteiros com os meus homens 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

Mas depois mandam o meu pai trabalhar. Uma pessoa que teve um AVC há menos de cinco anos, tem arteriosclerose, é hipertenso, epiléptico, e foi fumador toda uma vida, fazendo, portanto, um belo cocktail que o posiciona num grupo de risco. Como se não bastasse, faz atendimento ao público. No centro de saúde, contudo, consideram que ele não necessita de se afastar. Não carece. Faz a vidinha normal e é se quer, porque a única forma de o mandarem para casa é apanhando o vírus, ou tendo estado em contacto com alguém que o tenha. É claro que aí poderá ser tarde, mas who cares, não é verdade?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:51

E para tentar controlar os dias mais negros, porque há sempre coisas boas, mesmo quando não parece, inicio hoje esta pequena rubrica aqui no blog. Um exercício de tentar ver o lado bom, num período de adversidade. Convido-vos a fazer o mesmo!

Coisa boa do dia: tempo para voltar ao blog 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Digam-me lá, como é que vocês sobrevivem a um fim de semana normal? Não quero ser chata nem nada, mas tipo... passaram dois dias. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:50

Querido diário

por Mia, em 13.03.20

Quarto dia de quarentena. Um ataque de pânico, um de choro. Medo, muito medo. Continuo sem entender o pessoal que sai à rua como se nada fosse, as influencers que falam do tema com "humor" enquanto fazem boquinhas para a câmara. Isto é sério, caramba.

O futuro é incerto, temo pelos meus . Uma pessoa não pensa em grupos de risco até ter que pensar, e de repente olha e há idosos, cardíacos, diabéticos, um doente crónico, outro hipertenso, e a lista continua...

Temo pela nossa economia, e pelo que será do mundo daqui para a frente. Antevejo as saudades e não posso sequer considerar a hipótese de algo correr mal, que me falta o ar. Não tenho backup plan, e não sei viver com este nível de incerteza. Isto é a sério, não acontece só aos outros, não vai passar "porque sim" ou "com o calor". Por favor, fiquem em casa!

 

stay.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

2020

por Mia, em 16.01.20

Engraçado como o tempo passa sem darmos por ela. Há dias caiu-me a ficha: lembro-me tão bem da passagem para o ano 2000 e de repente passaram 20 anos. Ora porra.

 

Adiante.

 

2020 é o ano em que decidimos assumir um compromisso maior para com o planeta. Está "na moda" - e ainda bem -  e o nosso filho começa a estar cada vez mais atento aos nossos comportamentos, por isso agora é o momento de lhe incutir bons princípios, rotinas mais sustentáveis, e fazer disso um hábito. Tínhamos começado com um pequeno esforço já este verão, e, a partir do início de Janeiro, começamos a levar a coisa mais a sério cá em casa: reciclando embalagens, papel, vidro, tampas, pilhas; tentando minimizar a utilização de plásticos; levando os nossos próprios sacos para o supermercado. Pequenas coisas que parecem lugares-comuns e que toda a gente deveria fazer, mas que não eram a regra cá em casa. Achamos que se introduzirmos isto cedo na vida do monstrinho, tornar-se-á algo natural para ele. E vocês? Como ajudam o planeta?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:59

Noção, precisa-se

por Mia, em 04.01.20

Na fila para as caixas self-service do Ikea, aguardava pacientemente a minha vez, com um artigo na mão. Quatro caixas activas, todas ocupadas, um casal à minha frente, mais duas pessoas atrás de mim a formar fila, no espaço denominado "Fila única". Uma caixa fica vaga e o casal avança. Dou um passo em frente, para ocupar o lugar na frente da fila. Nisto vem um homem com duas crianças, da zona das caixas com operador, passa à minha frente e coloca-se no centro de todas as caixas. Uma caixa vaga e o miúdo que está com ele dirige-se à caixa:

- Esta está livre! - e carrega no botão "iniciar compra".

 

Avanço em direcção a eles:

 

- Desculpe, o senhor passou-me à frente - pouso o meu artigo na caixa e começo a registar a minha compra.

- Não faz mal, eu tenho tempo - e permanecem ali, os três, pai e dois filhos, ao meu lado, enquanto faço a minha compra.

 

Ora vamos lá ver se consigo  não me enervar muito:

 

O que leva uma pessoa a ignorar por completo uma fila de três pessoas e a simplesmente passar à frente de todos?

"Não faz mal, eu tenho tempo"?!?!?!?!?! Oi? E que tal um: "desculpe lá qualquer coisinha"???

Funcionários do Ikea? Hello? Intervir nestas situações era fixe.

E a falta de noção que é ficarem ali ao meu lado, como se fossemos todos parte da mesma família?

Ninguém, nem uma única pessoa da fila, se queixou além de mim. WTF, pessoas?!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Voltei voltei, voltei de lá

por Mia, em 03.01.20

Kind of. Sei lá se voltei. Arranjei uns minutinhos e vim aqui, pronto. Vamos ver se isto é uma coisa regular ou se fico outra vez meio ano sem cá por as patinhas.

 

Ainda há alguém por aí? Estão todos benzinho? 

 

Nós também, obrigada. Pois que 2019 foi um ano cheio e volto carregadinha de histórias para contar e cada vez com menos tempo: monstrinho fez 2 e fizemos grande festarola; casamos a 31 de Agosto (5€ por cada piadola do melhor dia para casar ser o 31 de Julho e estava rica) e oh, que bela festa se fez, toda a gente de quem gostamos, farra até de manhã, ressaca de dois dias - mas isso agora não interessa nada; batizamos o monstrinho também, e que bem que se portou; e esse piqueno que está cada dia mais fofo e cheio de habilidades novas: anda, fala, canta, dá beijinho, tem imensas opiniões, oh, os posts que tenho por escrever; parti o telemóvel pela terceira vez e agora sinto uma estranha empatia com o Conan, além de que estou um pequeno balúrdio mais pobre, mas oh, bebé lindo de sua mãe, que é tão fofo, se parto este até choro; trabalhinho também há, do bom, para dar e vender, 2019 trouxe uma promoçao daquelas em que a pessoa ganha mais trabalho e pronto, estamos conversados - muito giro, muita realização pessoal, muito crescimento hierárquico, mas carcanhol que é bom é que não. Fomos de lua de mel para um resort daqueles amigos das crianças - best birth control ever - minha nossa senhora que há criaturinhas tão selvagens e eu olho para o meu e até me benzo três vezes. Dramas familiares para dar e vender - o prato do dia, quem nunca? Agora para terminar o ano, a meretriz da Elsa achou giro presentear-nos com alguns estragos cá por casa - fofinha, mas nada de grave, estamos todos vivos e de saúde, que no fundo é o que se quer.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Oh, não gostaste do que escrevi?