Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Dez anos.

Não comemoramos aniversários de namoro, porque a nossa história tem mais loopings do que a mais selvagem das montanhas russas. Comemoramos o dia em que demos o nosso primeiro beijo, naquele final de Abril de 2007, já nos conhecíamos há três anos.

Conhecemo-nos numa altura conturbada: eu tinha uma pessoa, e ele era um mimado. Eu estava deprimida, era destrutiva e submissa. Ele era parvo, infantil, e sem noção do que a vida custa. Andamos muitos anos às turras, e nenhum de nós sabe dizer quantas vezes nos juntamos e separamos.

Não somos perfeitos nem temos a história mais perfeita. Mas é a nossa história, e todos os altos e baixos trouxeram-nos ao ponto em que estamos hoje.

A vida levou-nos por caminhos diferentes, e quando nos reencontramos conseguimos, de alguma forma, encontrar o nosso equilíbrio. Nenhum de nós é como era há 10 anos, ainda que sendo. E eu, que muitas vezes não acreditei nesta relação, há mais de um punhado de anos que não tenho qualquer dúvida de que a vida é melhor com ele.

A vida que construímos juntos, com todas as suas reviravoltas, bons e maus momentos, não poderia ser a mais perfeita. E se hoje acordo todos os dias feliz e encaro com optimismo o dia que começa e o que o futuro nos reserva, é, em boa parte, culpa dele.

A nós, meu amor. Que venham muitos mais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Nunca fui uma snob das marcas

por Mia, em 04.05.17

Não ligo peva. Sou daquelas parolas que prefere ter mais quantidade do que qualidade, até porque me aborreço facilmente das roupas/acessórios, e gosto de variar com muita frequência. Não me interessa dar 100€ por uma camisola de malha XPTO tricotada ao luar por monges tibetanos, se a vou usar duas vezes e encostar.

 

Assumi que, quando tivesse filhos, ia ser igual. Afinal, as crianças crescem à velocidade da luz e são pequenos ingratos que dão cabo da roupa toda, não há necessidade de grandes investimentos, certo? ERRADO.

 

 

Full crazy mode: ON!

 

 

Não me chegava ter embarcado naquele cliché do "vou às compras e nem vejo nada para mim, só compro coisas para o menino", para a loucura ser completa, entrei também na onda do "para o meu filho só o mais giro, o mais fofo, o mais original".

 

As más linguas dizem que o puto já tem mais roupa do que aquela que vai ter tempo de usar. Eu estou a encarar isso como um desafio, e raios me partam se não vai usar tudo, nem que tenha que o trocar 10 vezes ao dia!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Moramos aqui há seis meses. Ainda não está terminada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pessoas do norte, cheguem aqui

por Mia, em 03.05.17

Onde é que se compram estores japoneses? Queria muito muito, em azul bebé, para o quarto do piqueno, mas não há meio de o encontrar nas lojas de bricolage habituais, nem conheço sítios que façam por encomenda e me levem menos do que uma pequena fortuna... Alguém sabe?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Estou deitada na chaise longue. Viro para um lado. Viro para o outro. Tento dar balanço para me levantar e caio, novamente deitada. Rodo o corpo até ficar atravessada. Paro, já vermelha e ofegante, para pensar como vou fazer a proeza de me levantar, e cruzo o olhar com ele. O desgraçado está sentado no sofá à frente a rir-se até às lágrimas e pergunta: "então, como é que isso te está a correr?". Estupor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Estes dias já lá vão, e não há sombra para dúvidas: pequeno monstrinho mexe-se vigorosamente, dia e noite, e eu adoro. Mesmo quando pontapeia violentamente a minha bexiga, quando me enfia um braço ou uma perna pelos pulmões acima (se não é isso, parece), quando quase que juro que vai a trote a qualquer lado ou até naqueles momentos em que parece ter seis braços e oito pernas: gosto tanto, tanto destes momentos que são só nossos, que nem sei como vos explicar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Respirar alto" tornou-se o meu novo hábito nocturno.

Há manhãs em que ele conta que "respirei" como um porco, outras mais extremas em que aparentemente "respiro" como um rinoceronte.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 3/3



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Oh, não gostaste do que escrevi?