Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Temos muita sorte

por Mia, em 31.05.18

É em dias como hoje - feios, cheios de germes, e mais desanimadores - que uma pessoa tem que parar para pensar na sorte que tem na maior parte do tempo.

 

Que sorte temos de o monstrinho ter ficado doente pela primeira vez "só" quase com 10 meses. Que sorte temos de ter a facilidade de ficar a trabalhar de casa (às vezes os dois) e não ter que o enfiar no infantário quando precisa de mimo, ou ser penalizados no salário por cuidar de um filho. Que sorte temos de ter uma família próxima e preocupada, sempre disposta a ajudar. Que sorte temos de poder levá-lo ao pediatra sempre que precisa, comprar-lhe medicamentos sem ter que fazer contas à vida. Que sorte temos de viver numa casa confortável onde ele tem todas as condições para recuperar da melhor forma. Que sorte temos com esta criança fantástica que, ainda que doente, continua a comer bem, a tentar sorrir, a dormir tranquilamente.

 

Há dias piores do que outros, nem sempre é fácil, mas mesmo no mal, é preciso saber reconhecer o que temos de bom. E eu estou grata, tão grata pela minha vida que quase me sinto mal de me queixar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sobre esta merda das doenças

por Mia, em 30.05.18

Na passagem de ano, retomando uma tradição já antiga, fizemos algumas resoluções conjuntas. Nada de muito complicado, meia dúzia de objectivos escrevinhados numa lista das compras daquelas que colamos no frigorífico. Uma das resoluções era: fazer o monstrinho gargalhar todos os dias. E tem sido fácil de cumprir.

 

Ontem, pela primeira vez, falhamos. Não havia meio. Conseguimos um ou outro sorriso pálido, mas gargalhada nem vê-la. Foi a primeira vez em quase seis meses, e hoje parece-me que iremos pelo mesmo caminho. Tenho o coração tão apertadinho que tenho medo que se desfaça.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Monstrinho começou a creche...

por Mia, em 30.05.18

...e desde então eu fiquei doente três vezes e ele duas, umas das quais uma virose macaca que não há meio de passar. Passamos a última noite a acordar de hora a hora para lhe vigiar a febre e tenho o coração do tamanho de uma ervilha anã. Isto agora vai ser assim para sempre?!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:50

Da vida

por Mia, em 06.05.18

Há exactamente dois anos atrás, passava o pior dia da minha vida. Hoje, festejo o meu primeiro dia da mãe. Bem jogado, universo, bem jogado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Não tenho tempo

por Mia, em 05.05.18

Tenho saudades vossas, pessoas dos blogs, mas não vos consigo seguir. Comecei a trabalhar e as restrições de internet lá do tasco não me permitem ver sequer o meu e-mail pessoal, quanto mais blogs. Monstrinho começou a creche, e cada segundinho extra é passado entre banhos, refeições, preparar as coisas para o dia seguinte e estrafegar a criatura de beijos. Não é uma má vida, na verdade. Os dias são compridos e está sol lá fora, e eu sinto-me cansada mas feliz, não é o que se quer? É pois.

Autoria e outros dados (tags, etc)

9 meses depois: o bebé

por Mia, em 04.05.18

Nem sei por onde começar. Monstrinho está enorme, gordinho e bem disposto. Aos nove meses contamos com 9,5kg e 72cm de gente, e dores nas costas da família inteira.
É cada vez mais um menino e menos bebé. De repente, parece que lhe trocaram as pilhas e tem uma energia infinita. Não pára um segundo, só quer estar em pé, se o deitamos vira-se imediatamente de barriga para baixo e põe-se em posição de gatinhar - o que ainda não faz direito. Rasteja de marcha atrás, consegue virar-se para a direcção na qual se quer movimentar e mover-se à base do rastejanço até chegar onde quer. Começou a dar uns primeiros passos trapalhões e com ajuda, e agora quando está em pé abana o rabo para dançar, delicioso.
Continua a comer bem e dormir em condições, ainda que os dentes e uma pequena constipação nos tenham dado algumas noites menos tranquilas. Falando em dentes: tem meio dentinho à frente, está o ratolas mais fofo.
Palra imenso, nada com grande sentido ou significado. Ouve-nos muito atento quando falamos com ele, e gosta de alguns sons em particular, como por exemplo roncar como um porquinho - cortesia da palhaça da mãe. Bate palminhas com ajuda, bate com os brinquedos para fazer som, adora fazer "truz truz" na porta. Tem um fascínio por espelhos. Se escondemos algum brinquedo, vai à procura. Se pomos uma mão à frente de algo que quer, desvia-a. Agarra objectos mais pequenos com o indicador e polegar, numa pinça atrapalhada, e o esforço que coloca nisso é hilariante de ver. Descobriu o poder da birra como forma de conseguir o que quer, muito giro - só que não.
Com a chegada do bom tempo, brincamos muito no jardim e na rua. Temos uma manta que vai connosco para todo o lado e ele delicia-se a rebolar/gatinhar pela relva. Adora água, e se o levamos para junto da piscina não descansa até ter os pés e mãos lá dentro. Fomos fazer uma escapadinha a três a um sítio com piscina interior e estreamos a bóia para bebés - foi a loucura. Os guinchinhos histéricos e riso constantes mostraram-nos que adorou a liberdade de movimentos, e nós adoramos vê-lo assim.
A grande novidade veio no fim dos 8 meses: o começo da creche. Hei de detalhar mais o assunto, mas para já está a correr muito bem, ainda não tivemos uma lágrima que fosse (dele), fica bem com a educadora e ela diz que ele até a ajuda com os outros meninos porque senta-se sossegadinho a brincar e eles seguem-lhe o exemplo. Acredito que conviver com meninos da idade dele, com outros adultos, e seguir um plano de actividades pensadas para o estimular da melhor forma vai ser maravilhoso para ele. Meu pequeno monstrinho, tão crescido. Já vos disse hoje que o tempo passa demasiado depressa?!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Oh, não gostaste do que escrevi?