Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Era sexta feira à noite, e eu estava sentada ao balcão da cozinha, com um copo de vinho, enquanto conversava online com ela. Cortávamos na casaca de uma terceira pessoa, há lá melhor, e de repente apercebi-me:

- quem ler esta conversa pensa que não temos o que fazer, nem filhos para criar.

ao que ela responde:

- o pai está a adormecê-lo.

- aqui também. Escolhemos bons pais.

 

E escolhemos.

 

Ah e tal, mas o pai tem tanta obrigação como a mãe, beca beca beca. Isso é tudo muito bonito e concordo muito. Mas tendo os mesmos deveres, quantos o fazem? Quantos não se limitam a empurrar as tarefas para a mãe?

 

Em tempos uma amiga contou-me que, numa festa, uma outra amiga ficou chocada porque a filha tinha cocó na fralda e o pai foi mudá-la. A rapariga ficou chocada por ele saber como o fazer, imagine-se!

 

Na semana passada, numa festa de família, o meu filho começou a choramingar. Eu ainda estava a almoçar, por isso o pai pegou nele ao colo e foi adormecê-lo. Naturalmente, não foi preciso pedir, é necessário fazer alguma coisa e o que está mais liberto faz. De imediato uma tia veio perguntar-me se ele era mesmo assim ou se estava a fazer aquilo apenas para o show off.

 

Tens muita sorte.

 

O tanas. Escolhi-o.

Escolhi o homem que olha para o nosso filho como nunca o vi olhar para ninguém. Escolhi o homem que muda fraldas, dá banhos, canta, faz palhaçadas. O homem que chega a casa, depois de um dia de trabalho, e dá a sopa ao menino para me poupar as costas. Que o adormece praticamente todas as noites. O homem que me atura as neuras, que assume quando erra, que conversa comigo, que diz que me ama todos os dias sem excepção.

 

Não foi sorte, escolhi-o. E escolhi tão bem.

Autoria e outros dados (tags, etc)


6 comentários

Imagem de perfil

De Life Inc a 19.02.2018 às 08:45

Eu também escolhi bem :) E irrita-me solenemente a admiração perante os homens que são ótimos pais e fazem exatamente as mesmas coisas que as mães. Ah e tal, ele até ajuda... Não é ajudar, é fazer!

xoxo
Marta
Imagem de perfil

De Mia a 19.02.2018 às 10:03

Essa dos pais que ajudam tem muita piada, como se não fossemos ambos responsáveis!
Imagem de perfil

De Psicogata a 19.02.2018 às 09:54

Sem dúvida que temos um papel a dizer sobre o assunto, o amor é cego, mas há uma altura depois da paixão que temos o poder de escolher, escolheste bem ;)
Imagem de perfil

De Mia a 19.02.2018 às 10:02

Exactamente ;)
Imagem de perfil

De nervosomiudinho.blogs.sapo.pt a 19.02.2018 às 12:12

Falar mal, eu?! Calúnias! Desminto categoricamente. Ahahahha Como te disse, digo para o mundo estas duas coisas. Faz tudo. Algumas coisas, muito melhor que eu. Foi ele que me incentivou desde o dia um q conversar com ele, nas mudas de fralda e assim, que às vezes lá me saía em modo automático. Quer mesmo filhos, não quer só as fotografias para mostrar. Tive outros namorados, nunca ponderei sequer filhos.em parte é sorte, verdade que há pessoas que mudam, mas grande parte é escolha consciente e muito trabalho. As boas relações também requerem trabalho. Temos sorte, mas fazemos por merece-la, eles também têm muita sorte. 
Imagem de perfil

De Mia a 02.03.2018 às 13:05

Jamais falamos mal de alguém! Enganei-me a escrever, claro! Agora disseste tudo: eles também têm muita sorte

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Oh, não gostaste do que escrevi?