Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ninguém vai ao engano: nem os "não-pais" têm que levar com as birras, os guinchos e os salpicos dos filhos dos outros, nem os pais têm que levar com os olhares mete-nojo dos que "um dia hão de perceber" as maravilhas da procriação. Assim de repente não estou a ver qual é o grande inconveniente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:22


4 comentários

Imagem de perfil

De M.J. a 16.04.2014 às 11:37

dizem que é uma discriminação.
eu concordo.
muito.
Imagem de perfil

De Mia a 16.04.2014 às 11:44

Discriminação? Há sitios que são para toda a gente, e sitios onde nem todos podem ir, é a vidita. Eu também apreciava saltar naqueles parques insuflaveis ou mergulhar em piscinas de bolas, mas não me deixam, isso também é discriminação? Bu-hu, chorem lá um bocadinho.
Quando pago um balurdio por umas férias para descansar, não me apetece levar com areia na tromba, salpicos de água gelada, guinchos, birras etc, durante uma semana. Acho justo que possa ter a opção de escolher um sitio onde sei que isso garantidamente não vai acontecer.
Imagem de perfil

De M.J. a 16.04.2014 às 11:50

eu concordo com a TUA IDEIA. não com a da pseudo discriminação.
discriminação é olharem-me de lado sempre que eu digo que os bebés não são todos bonitos, que alguns têm cara igual ao cu, e que as recém mamãs são chatas como o caralho, que só falam de merda.
isso é que é discriminação: chamarem-me de insensivel, fria e mal educada. 
ainda que eu seja mal educada, é certo. 
e se é verdade que na praia publica tenho de aguentar putos aos gritos e areia nas trombas, e pasme-se, mães a mudarem fraldas ali no areal, também é verdade que me é licito puder pagar para não ter de aturar isso.
pronto.
e agora acho que devíamos combinar um café e criar o clube de "ter filhos não é assim tão bom, acalmem a passarinha"
Imagem de perfil

De Mia a 16.04.2014 às 11:58

Hehe, eu tinha percebido :)
Eu, pasme-se, sou pessoa que sempre quis ter filhos. É verdade, toda a minha vida achei que fazia sentido, e se ainda não os tenho é porque acho que não devo ainda, que isto é coisa que não se faz como quem vai ali tomar um café. Mas o facto de os querer ter não me torna acéfala, não torna tudo aceitável e bonito, e espero muito sinceramente que continue a ser uma pessoa normal quando isso acontecer. Merda há de continuar a ser merda, guinchos hão de continuar a ser irritantes e crianças mal educadas hão de me continuar a despertar instintos assassinos, espero eu.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Oh, não gostaste do que escrevi?