Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




"Agora tens que resolver este problema e partir para outra"

"Não tarda nada já tens outro"

"Que chatice isso ter ficado aí"

"É pena, mas pronto, bola para a frente"

"Foi só um percalço, ainda és tão novinha!"

"Quanto mais depressa resolveres isso melhor"

 

Mas será tão difícil de entender que "este problema", este "percalço", "isso", foi durante mais de dois meses o meu bebé? Que não foi um rebuçado que me caiu ao chão mas não faz mal porque a seguir compro outro e está o problema resolvido? Que ter estado dias com o meu filho morto na barriga não foi "uma chatice", mas sim a tortura mais excruciante pela qual já passei na minha vida?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:05


20 comentários

Imagem de perfil

De Magda L Pais a 10.05.2016 às 16:19

das duas uma, ou quem diz isso é estupido como o raio ou nunca esteve grávida
Imagem de perfil

De Mia a 10.05.2016 às 16:20

Se eu te disser que a maior parte destas coisas me foram ditas por mulheres? Algumas inclusivamente que já passaram por situações semelhantes? Mundinho estranho em que vivemos...
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 10.05.2016 às 16:21

isso é uma anormalidade! cruzes! lamento o que se passou contigo mas, acima de tudo, lamento a estupidez dessas pessoas que te rodeam...
Imagem de perfil

De Mia a 10.05.2016 às 16:23

Pois... não é maldade, eu sei que não. Cada um consola como sabe... mas às vezes medir um bocadinho as palavras não fazia mal a ninguém!
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 10.05.2016 às 16:23

às vezes mais vale estarem caladas... apoiam mais 
Imagem de perfil

De Mia a 10.05.2016 às 16:26

Tens toda a razão.
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 10.05.2016 às 16:28

enfim. 
Quanto a mim, olha, estou aqui em silêncio a apoiar-te. E à disposição se precisares
Imagem de perfil

De Mia a 10.05.2016 às 16:31

Obrigada Image
Imagem de perfil

De nervosomiudinho.blogs.sapo.pt a 10.05.2016 às 16:21

Também ouvi algumas dessas, poucas. Não consigo perceber. é o pior cenário a gravidez não evolutiva, eu que o diga. Até este o único consolo era mesmo o serem espontâneos e completos, sem medicação nem bloco. E se foram profissionais que to disseram muda de instituição de puderes. Se forem amigos um pó caralho impõe-se, em cima de tudo não tens que ouvir isso. Um abraço para ti* 
Imagem de perfil

De Mia a 10.05.2016 às 16:25

Acho que é insensibilidade, só. Infelizmente o meu caso foi "silencioso". Nem um sinal. E nem a medicação ajudou, tive mesmo que fazer o procedimento completo, porque não havia alternativa. Felizmente os profissionais que me acompanharam foram todos excelentes, muito sensíveis e cuidadosos. O resto... bem, o resto é o que é. **
Imagem de perfil

De nervosomiudinho.blogs.sapo.pt a 10.05.2016 às 16:38

Foi como eu. Tive alta com o susto de ter de repetir, felizmente não precisei. Espero mesmo que te corra bem, aliás vai correr bem a partir de agora**
Imagem de perfil

De Mia a 17.05.2016 às 02:32

Obrigada. Devolvo-te o desejo de que a partir de agora corra tudo bem!
Imagem de perfil

De Fatia Mor a 10.05.2016 às 18:00

Eu fico sempre parva como as pessoas acham que a relativização é a solução para tudo!!! Oh meu Deus! Primeiro, lamento imenso. Segundo, só um pano encharcado pela tromba desta gente é que resolvia coisas destas... Francamente! Espero que recuperes depressa. E que a seu tempo, tudo isso se cure. Especialmente as marcas deixadas pela insensibilidade das pessoas. E as outras também, se bem que são mais profundas. 
Imagem de perfil

De Mia a 17.05.2016 às 02:30

Obrigada*
Imagem de perfil

De C. a 10.05.2016 às 22:36

Não posso sequer imaginar o tipo de dor por que estás a passar neste preciso momento, nem quero ser mais uma pessoa a dizer o errado. Isto é algo que nunca vai desaparecer e lamento muito que tenhas que passar por isto. Espero, sinceramente, que consigas sorrir um bocadinho mais todos os dias, mesmo que não seja já.
Um beijinho enorme.
Imagem de perfil

De Mia a 17.05.2016 às 02:30

Obrigada C., um beijinho
Imagem de perfil

De Claudia a 11.05.2016 às 11:59

Não consigo imaginar, e rezo para que nunca me aconteça. Não percebo como há gentinha sem um pingo de compaixão, respeito, humanidade. Força!
Imagem de perfil

De Mia a 17.05.2016 às 02:28

É daquelas coisas que sabemos que podem acontecer, mas nunca imaginamos verdadeiramente. Acho que não é falta de respeito ou maldade... talvez falta de tacto, e aquela necessidade de querer ajudar de alguma forma e meter os pés pelas mãos...
Sem imagem de perfil

De Magui Ferreira a 11.05.2016 às 23:06

Passei pelo mesmo na minha primeira gravidez e quase me vi obrigada a consolar os outros,quando só queria escutar o silêncio de um abraço, mas as pessoas sentem obrigação de tentar consolar o inconsolável e é pena, é triste.
Imagem de perfil

De Mia a 17.05.2016 às 02:26

Eu percebo que não seja por mal, e aquela necessidade de dizer alguma coisa, de tentar ajudar. Também entendo que não seja igual com toda a gente, por exemplo: eu só quero que me deixem sossegada. Quando uma das minhas melhores amigas passou por isso fiz o que gostaria que fizessem por mim, deixei-a estar... e ela ficou chateada. Acho que depende muito das pessoas.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Oh, não gostaste do que escrevi?