Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




É o conselho/crítica que mais tenho ouvido desde que o monstrinho chegou. Outras pérolas de sabedoria incluem "os bebés quando têm fome choram", "ele há de acordar quando quiser comer", "ninguém dorme com fome", ou o clássico: "eu nunca acordei os meus filhos para comer".

 

 

A ver se a gente se entende.

 

 

Eu não tenho prazer em acordar o bebé de 3 em 3 horas para me sugar os mamilos. Acreditem ou não, estava melhor a dormir, e às vezes é preciso uma força de vontade hérculea para não virar para o lado e continuar na sorna. Ele não quer acordar, eu não quero acordar. Se o faço, é porque tenho ordens para tal.

 

 

Ninguém nasce ensinado, e um recém nascido que passou nove meses na barriga a ser alimentado sempre precisava não entende que agora precisa de pedir comida quando tem fome. Cabe-nos a tarefa de criar ciclos de alimentação e de sono. E sim, o bebé dorme, mesmo com fome.

Para além disto, em bebés com muito peso (e noutros casos, como prematuros, baixo peso, mãe diabética, etc.), deixar que permaneçam várias horas sem comer aumenta o risco de hipoglicemia.

Adicionalmente, li opiniões de pediatras que defendem que, para o bebé, é bem mais agradável ser acordado pelos pais do que pelo desconforto da sensação de fome e estômago vazio. Faz sentido, não faz? Faz.

 

 

Mania das opiniões.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:37


2 comentários

Imagem de perfil

De marta-omeucanto a 31.08.2017 às 12:17

Penso que cada mãe terá uma experiência diferente, e cada uma deve fazer o que acha melhor, independentemente das opiniões ou conselhos que venha a receber.
No meu caso, com a minha filha, não era preciso eu acordá-la, porque ela estava sempre com fome! Era desesperante porque acabava de mamar e, dali a pouco tempo, chorava outra vez. Decidi tirar leite com  bomba, e nem chegava a meio biberon. Ao fim de duas semanas, a médica achou melhor começar a dar-lhe leite em pó. Fazia o biberon cheio, e bebia todo! Estava explicado porque estava sempre com fome: eu não tinha leite suficiente para a alimentar.
A partir daí, começou a dormir quase toda a noite, e eu não a acordava. Durante o dia,ia-lhe dando mais ou menos dentro do tempo, mas se estivesse a dormir, esperava que acordasse.
Imagem de perfil

De Mia a 31.08.2017 às 13:04

Claro, cada bebé é um bebé, e mesmo o facto de ser leite em pó ou materno muda a abordagem que devemos tomar. O importante é que seja feito um bom acompanhamento!

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Oh, não gostaste do que escrevi?