Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Sinto-me um bocadinho deprimida

por Mia, em 23.05.17

Não é de hoje, já tem alguns dias. Acho que começou na semana passada, e não sei porquê.

 

Não me sinto feliz.

 

Até me custa escrever isto, sinto que é de uma ingratidão imensa, considerando que há um ano atrás estava a chorar o fim de uma gravidez. Não é que a vida me corra mal, mas é que nem por sombras. Aliás, teria tudo para ser feliz, não é verdade?

Estou grávida, algo que sempre quis, está tudo a correr bem. Tenho um bom relacionamento, um bom emprego, bons amigos, uma boa vida... então porque me sinto assim?

 

 

Ando desanimada pelos motivos mais parvos:

- Porque não me sinto valorizada o suficiente no meu emprego. Mais um ano, mais uma época de avaliações, mais uma vez palavras leva-as o vento e as acções não lhes correspondem. Mas deveria estar agora preocupada com isto? Sei que não. Mas a Mia-mãe não engoliu a Mia-pessoa - ainda que às vezes pareça - e esta situação é uma merda, é injusta, e eu mereço mais. E isso revolta-me.

 

- Porque estou prestes a entrar de baixa. Eu sei, este é o motivo mais ridículo. Que absurdo ficares deprimida por estares de baixa, em casa sem fazer nada, a ganhar mais do que estando a trabalhar - diz a voz na minha cabeça. Mas é que ainda falta tanto tempo! Achei que seria a super-mulher, que trabalharia quase até ao fim da gravidez, que seria a representação viva do "gravidez não é doença"... orgulhava-me de não andar "à pato", de não ter engordado muito, de continuar a usar as escadas em vez do elevador, enfim, de continuar a ser uma pessoa normal... e de repente sou intimada a ir descansar, porque as contrações são diárias, porque o puto está com pressa, porque a pressão no fundo da barriga magoa... não foi isto que planeei.

 

 

- E o parto aí à porta... Não consigo pensar nisto sem hiperventilar. Tenho pequenos ataques de pânico numa base diária, e temo que indo para casa a coisa só vá piorar. Cada dor nova ou recorrente provoca-me medo. Quando será? Como será? Será que corre bem? Não estou preparada. Não tenho medo da dor, nada disso. Tenho medo de mim. Tenho medo de não conseguir, de não ter forças, de desmaiar com os nervos, de não ser capaz. Tenho medo de o magoar. Tenho medo de morrer.

 

 

- Porque sim. Sem dúvida o motivo mais parvo, eu sei, mas o mais honesto. Acordo e sinto-me triste, e não sei explicar porquê. Alguns dirão que é hormonal, outros dirão que são modernices. Podem ser ambos, pode não ser nenhum, sei lá eu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:08


1 comentário

Imagem de perfil

De Mariana Sofia a 23.05.2017 às 23:56

Não sou mãe, longe disso. Mas sei que vai correr tudo bem. É uma fase, que vai passar. E quando tiveres o teu bebé nos braços vais sorrir e ser feliz como nunca foste!
beijinhos **

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Oh, não gostaste do que escrevi?