Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




E não estou contente com isso.

 

 

Parece confuso?

 

 

É aquela palavrinha ali que me faz espécie, "electiva". Que diz que "escolhi" fazer uma cesariana, que me faz sentir mais fraca, menos capaz, de alguma forma menos digna.

 

 

Não sou de fanatismos: já aqui disse que queria um parto natural, pelas vantagens comprovadas, mas se tivesse que fazer uma cesariana aceitaria pacificamente. Mas não "tive que". Foi-me recomendado que o fizesse, devido ao peso da criança e à perspectiva de um parto complicado, mas em ultima instância a decisão foi minha, nossa, e decidimos os dois que não valia a pena correr o risco. Decidimos que o bebé, eu, e a nossa família somos a prioridade.

 

 

Então porque me sinto assim? Porque sinto que estou a falhar? Porque é que tenho vergonha da minha opção, como se escolher evitar um parto traumático fosse uma coisa terrível?

Autoria e outros dados (tags, etc)


46 comentários

Imagem de perfil

De Mia a 28.07.2017 às 14:08

Exactamente isso! Porque me incutiram essa ideia de que para ser mãe tenho que sofrer. E eu estava relativamente bem com isso, mas resolvi seguir outro caminho, ainda que não por capricho mas por aconselhamento médico, e agora sinto-me inferior por isso. É tão parvo, não é?
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 28.07.2017 às 14:39

Não é parvo. É só mostrares que és um ser humano. 😁
Os meus dois filhos nasceram de cesariana e soube - desde o primeiro dia - que iriam nascer de cesariana (problemas de saúde meus que me impediam de ter parto natural). Ouvi isso tantas vezes (que não ia saber o que era ser mãe) que só me apetecia bater em alguém. Felizmente o meu ginecologista (que é uma pessoa extraordinária) percebeu o que me atazanava o juízo e teve uma conversa séria comigo e fez-me ver que uma coisa não implicava a outra. Que ser mãe é muito mas muito mais que ter as dores do parto e que, no final, o que interessa é ter um filho, uma criança a quem amar (seja de parto natural, cesariana ou adoptado). E ainda mostrou exactamente esse exemplo. Quantas mulheres têm os filhos de parto natural e depois maltratam-nos, matam-nos ou abandonam? Criar um filho é muito mais importante que o modo como eles nascem ou nos chegam. E isso sim é ser mãe. Não é sofrer no parto
Imagem de perfil

De Mia a 31.07.2017 às 11:05

"Ouvi isso tantas vezes (que não ia saber o que era ser mãe"

SIM! Já dei comigo a dizer a frase: às tantas nem vou saber o que são dores de parto, nem vou saber o que é ser mãe.
Imediatamente a seguir apeteceu-me esbofetear-me, que absurdo.
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 31.07.2017 às 11:11

Quando voltares a ter um pensamento desses... senta-te e espera que passe :) ou chama-me que eu bato-te ehhehehehehe

vais ver que vais ser uma excelente mãe. Tenho a certeza disso
Imagem de perfil

De Mia a 31.07.2017 às 11:40

Ahahaha, obrigada! Image

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Oh, não gostaste do que escrevi?